Na alegria e na tristeza, na saúde e na doença: O “felizes para sempre” dos 44 casais no Natal Felicidade


Alma gêmea, metade da laranja, tampa na panela, pé de chinelo para um pé cansado. Chame como quiser, o casamento comunitário uniu, na forma da lei, casais que já estavam juntos há anos, e oportunizou instantes de ouro para famílias que já são ou estão a caminho de ficarem completas com a chegada de seus bebês.

Por DANIELE MENDES DE MELO da ASCOM PML,
Lages/SC

📷 Nathalia Lima / ASCOM PML

Passar o Natal em lua de mel, convenhamos, não é para qualquer um. O Natal Felicidade de Sonhos e Sorrisos 2019 tornou real o sonho alimentado por 88 homens e mulheres que decidiram, já há tempos, escrever uma história de vida mutuamente, quando juntaram as escovas de dente e começaram a dividir os cabides e as gavetas do guarda-roupa. Todos com uma bagagem de vida diferente entre si, porém, com uma intenção idêntica: formalizar um relacionamento estável e duradouro aos olhares de convidados para lá de especiais: os filhos e seus pais.

O pôr do Sol deste sábado, 14 de dezembro, quando a programação do Natal Felicidade completa uma semana, foi testemunha do tão aguardado “sim” através da assinatura nos documentos. Um dia repleto de mensagens e bênçãos do maior símbolo material do companheirismo e convergência de objetivos entre um casal: as alianças douradas. O casamento comunitário civil e religioso foi carinhosamente organizado pelo Balcão Cidadão, um dos principais serviços da prefeitura de Lages. Uma conquista que não custou nada para os noivos.

A solenidade, digna de conto de fadas, no cenário do requintado Teatro Marajoara, não deixou nada a desejar: decoração em branco e dourado e com flores em cores suaves, hall para fotos, trilha sonora romântica, noivas de branco, com véu e grinalda, como manda o figurino, noivos de terno completo, daminhas e pajens, padrinhos e testemunhas emocionados para abençoar esta união, votos recíprocos de lealdade.

Os noivos seguiram as orientações e, depois de reuniões e de ensaiar, fizeram seu papel direitinho na cerimônia do enlace matrimonial, interagindo com os juízes de paz, Aldo Spessatto e Alair Luiz Sell, que conduziram o casamento, além da intervenção do pastor Afonso Carlos Hinkel, e padre Juliano Sell Pires, da Igreja Católica Apostólica Brasileira. A oficial de Registro Civil do Cartório de Lages, Nara Paes Patrício Bernardi, e membros de sua equipe, entregaram as certidões de casamento aos noivos, documento de oficialização perante a lei. A prefeitura de Lages foi representada pelo prefeito Antonio Ceron; pela diretora do Balcão Cidadão, Adriana Dolberth, e pela diretora administrativa da Secretaria da Administração e Fazenda, Nelci Terezinha Bonato Demertine.

O amor está no ar


A cordialidade e a união em família devem ser permanentes, conforme reiterou o prefeito Antonio Ceron em seu pronunciamento. “Em 15 de junho de 1968, há 51 anos, eu e dona Salete, minha esposa, com quem construí nossa família, selávamos nossa união e começávamos a nossa história. Nenhuma das ferramentas da vida tem mais força do que a família, baseada na saúde, na educação e na compreensão. Desejo a todas as 88 esposas e esposos que o amor e a felicidade se solidifiquem cada vez com maior vigor. Sejam felizes em bem querer um ao outro”, deseja Ceron. Mulheres vestidas de noivas, deslumbrantes, e homens noivos contagiantes. “Vale a pena acreditar no amor”, salientou Adriana Dolberth em seu discurso emocionante.

Normalmente um casamento completo não baixaria de R$ 15 mil. Todas as etapas foram gratuitas, os trajes foram alugados com descontos especiais, assim como será a revelação de fotografias. O evento foi possível em virtude de parceiros voluntários que abraçaram a causa com a prefeitura e sem cobrar nada dos noivos - trâmites de Cartório de Registro Civil, convites, lembrancinhas, decoração, registro de fotos, buquê, penteados, maquiagem, champanhe e bolo (Salão Marlene Kley Furtado, Senac Lages,  Fotos e Decorações Ivete Mota Fenili, Topper Fest - Bruna Decorações, Casa das Noivas, Secretaria de Serviços Públicos e Meio Ambiente, Coordenadorias Executivas de Segurança e Trânsito e de Comunicação Social e Fundação Cultural de Lages (FCL).

O dia do maior dos sentimentos

O casamento comunitário completou mais de dez edições e se tornou uma tradição em Lages e alguns dos instantes mais marcantes foi a hora em que cada um dos pares ficou olho a olho com sua cara-metade. É claro que no encerramento não podia faltar o famoso brinde com champanhe e corte do bolo no Calçadão da nova Praça João Costa.

Terminada a cerimônia, a criatividade pode imperar. Será que houve quem foi embora de carro com latinhas penduradas batendo e fazendo barulho pelo asfalto, e quem saiu discretamente “à francesa”, sem olhar para trás?


Que entrem os noivos

📷 Nathalia Lima / ASCOM PML
Discretos e com a maturidade estampada em suas faces, João Madruga, 68 anos, e Zélia dos Santos, 56, estão juntos há 20 anos e, após superarem a dor da perda de seus companheiros e baterem a poeira da tristeza, simplesmente se deram uma chance de recomeçar. Ele é aposentado e ela ainda se recupera de uma cirurgia feita há seis meses.

Casar está sendo um bom remédio. “A gente decidiu formalizar a união porque vivemos bem”, confessa Zélia. Ela tem três filhos e cinco netos, e ele tem uma filha. “Segredo para manter um relacionamento duradouro? Amor, amizade, respeito e paciência no dia a dia, pois são duas pessoas diferentes que se completam”, ressalta o apaixonado João. Os dois moram no Centro e escrevem, sem se largar, um livro cheio de aprendizados e ensinamentos à geração atual como exemplos de paixão.

Um sábado de céu azul e calor intenso, e o clima ainda mais agradável para o casal Pamela Savi Mondo, de 23 anos, e Luiz Fernando Dutra, 33. Ela, dona de casa e ele auxiliar de serviços gerais. Em comum, dois filhos: Amanda, de dois anos, e Ícaro, de apenas 20 dias de vida, além de planos e a vontade constante de valorizar um ao outro.

📷 Nilton Wolff / Divulgação

Com este bebezinho de presente o Natal não podia ser mais marcante. E ainda por cima, agora casados de papel passado depois de uma caminhada de seis anos lado a lado. Quando questionados o porquê de resolverem casar a essa altura do campeonato, Pamela esfrega os dedos polegar e médio, em sinal de “dinheiro”. “Eu soube pelo Facebook da chance de nos casarmos. Puxei ele da cama e disse: ‘Vamos nos inscrever’ e cá estamos. Foi ideia minha. Eu estou realizando um sonho, para ser sincera até agora não estou acreditando”, confessa a noiva. “Em todo esse tempo juntos vivemos diversos momentos de altos e baixos, mas um dos mais lembrados é a vinda dos nossos filhos e mais recente, a chegada do Ícaro, pois a Pamela queria muito um menino”, revela Luiz Fernando. “O Luiz Fernando está ‘transpactado’”, brinca a irmã dele, Elisandra Ouriques, uma das madrinhas. Cada noivo e noiva teve direito a escolher dois padrinhos.

A festa não parou por aí, após o brinde e bolo teve churrasco na casa do mais recente casal, no bairro Habitação. “O que vai mudar daqui para frente? União cada vez maior”, resume Luiz.

Em clima de romance também estavam Juliana Carvalho, 35 anos, e Deivid Costa, 33. Os dois moram juntos há 17 anos. Ela, técnica de enfermagem na Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) e ele trabalha na função de soldador. A cumplicidade de ambos gerou frutos: Lucas Gustavo, o filho adolescente de 14 anos.

Eles estavam impecáveis no papel de noivos. “Surgiu a oportunidade e não podíamos perder. Falei com o Deivid, ele topou. Neste período de casamento a gente passa por várias situações e uma das que mais me lembro foi a recusa do meu pai ao namoro, lá no comecinho, pois éramos muito novos. Meu esposo ainda era menor de 18 anos. A gente estudava no Aristiliano, onde nos conhecemos. Com o passar do tempo o coração do meu pai foi aceitando o relacionamento e hoje em dia ele quer muito bem o genro.

E adivinha onde vai ser o churrasco de comemoração do casamento? No sítio do sogro de Deivid, senhor Alcides, em Capão Alto, neste domingo (15). Já a lua de mel vai ter de esperar um pouco: Em fevereiro de 2020, quando Pamela terá uma brecha na agenda de trabalho para o descanso a dois.


📷 Deivid Costa e Juliana Carvalho. (Foto: Nilton Wolff / Divulgação)



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Enquete: participe e vote em quem você acha que será a rainha da Festa do Pinhão 2019

Lages a Nova Iorque com a Azul, a partir de junho

Internautas reagem a Mario Motta na bancada do ‘Jornal Nacional’