Solenidade de abertura contou com diversas autoridades, entre elas, a vice-governadora de Santa Catarina, Daniela Reinehr.

Por LD,
em Lages/SC

📷 Maurício Santos / LD Comunicação
Passava-se das 21h quando as autoridades subiram ao palco nativista para a solenidade de abertura da 31ª Festa Nacional do Pinhão, destaca-se para as presenças do prefeito de Lages, Antonio Ceron, e o seu vice Juliano Polese, da vice-governadora de Santa Catarina, Daniela Reinehr, o deputado estadual Marcius Machado (PL), da deputada federal Carmen Zanotto (Cidadania), o senador Jorginho Mello (PL), entre outros, e ainda os representantes da organização da festa, Beto Ody, da Gaby Produtora, e Lauri Schoenrr, da GDO Produções, e claro, não poderia faltar a realeza da 31ª Festa Nacional do Pinhão. A rainha Maísa Carolina e as princesas Victoria Coelho e Vitória Mello.

Durante a solenidade que durou cerca de 45 minutos, destacaram-se as falas de Antonio Ceron que fez questão de nomear todas as autoridades e agradecer pela presença de todos assim como os lageanos. Lembrou da história que o povo lageano carrega de ser guerreiro e determinado, tanto que ficou conhecido como o “Boi de Botas” e fez uma menção ao descobrir nesta semana que o fundador de Lages, Antonio Correia Pinto de Macedo não era paulista como grande parte da população conhecia, mas sim, ele era natural de Portugal.

📷 Beto Ody, da Gaby Produtora. (Foto: Maurício Santos / LD Comunicação)

O diretores da Gaby Produtora, Beto Ody, e da GDO Produções, Lauri Schoenrr também agradeceram o apoio incondicional à festa ao longo dos últimos seis anos em que eles estiveram à frente da organização [este ano vence a atual licitação na qual a Gaby Produtora foi a vencedora]. Beto Ody disse que “caso a gente não volte, pelo menos sei que deixamos um grande legado para a festa”. A nova licitação deve ser lançada ainda neste ano logo após o término desta edição do evento.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Homenagem ao Ten. Cel. Alfredo Nogueira, da PM

Antes dos discursos, o Ten. Cel. do 6º Batalhão de Polícia Militar (Lages), Alfredo Nogueira, foi homenageado com uma placa em alusão aos seus 25 anos de serviços na Polícia Militar na Festa do Pinhão.

Discursos emocionados da realeza

📷 Maurício Santos / LD Comunicação

A rainha e as princesas da Festa Nacional do Pinhão foram as últimas a discursarem e emocionadas contaram um pouco sobre esses últimos meses desde a escolha do trio desta edição do evento até o grande dia de declararem aberta as festividades desta que é a maior festa cultural e gastronômica do Sul do Brasil.

Para a 2ª princesa Vitoria Mello. “Nós não representamos apenas uma festa, mas sim toda uma história. Representamos nossos costumes, nossas raízes e coube a nós levar a nossa alegria, a nossa hospitalidade e a nossa essência serrana por onde passamos”.

A 1ª princesa, Victória Coelho: “Me sinto extremamente feliz e com desejo e que eu extraia ao lado de minhas parceiras todo momento especial, pois é um momento único e quero desejar aqui uma boa festa e compartilhar desse momento festivo com muita responsabilidade e, principalmente, alegria”, conclui Victória.

Já a rainha Maísa Carolina pediu desculpas ao público por ler o rascunho de seu discurso, mas destacou que era para não esquecer ninguém. “Foi assim que encaramos essa missão, com leveza, muita descontração, amor e gratidão a absolutamente a tudo e meus sinceros obrigada à Prefeitura de Lages por dentre as adversidades não desistirem de presentear nossa população com esse evento que vai muito além do contexto festa. Poucos sabem o impacto econômico que por meio desta nossa cidade é o que ela é”, destacou a rainha Maísa.