Postagens

Mostrando postagens de Abril 8, 2018


É campeão! Grêmio vence Brasil de novo e volta a conquistar Gauchão após oito anos

Imagem
Depois de fazer 4 a 0 na Arena, Tricolor administra partida neste domingo, em Pelotas, e faz 3 a 0 nos últimos minutos de jogo para confirmar 37º título estadual da história. Por GLOBOESPORTE.COM, Pelotas/RS 📷 Wesley Santos / Agência PressDigital O grito que estava entalado na garganta agora ecoa por todos os pagos do Rio Grande do Sul. Oito anos depois, o Gauchão volta a ser tricolor. O Grêmio fez valer os 4 a 0 do primeiro jogo da final, na Arena, segurou o Brasil e venceu por 3 a 0 na tarde deste domingo, no Bento Freitas, para confirmar o 37º título estadual da história. Os gols foram marcados por Cícero, Alisson e Léo Moura. A taça erguida em Pelotas é a quarta do clube em um período de 16 meses. Quem para o time de Renato Gaúcho?! Primeiro tempo Se havia alguma dúvida da seriedade das equipes na partida, os cartões amarelos para Jael e Leandro Leite com 15 minutos deram o tom. Brasil e Grêmio fizeram um duelo acirrado, mas leal. E cheio de chances. Aos 13

Com Mineirão lotado, Cruzeiro se impõe, vence o Atlético-MG e é campeão do Mineiro

Imagem
Em partida agitada, Otero é expulso, Arrascaeta e Thiago Neves marcam e dão o título Estadual para o clube celeste. Por GLOBOESPORTE.COM, Belo Horizonte/MG 📷 Reprodução / Globo Minas O Cruzeiro se impôs no jogo, fez valer o mando de campo e marcou os dois gols necessários para ser campeão do Campeonato Mineiro pela 37ª vez na história. Balançou a rede logo aos três minutos do primeiro tempo, com Arrascaeta, e contou com a expulsão de Otero, aos 21, para crescer ainda mais na partida. Com um sistema defensivo sólido, Fábio quase não sofreu sustos. O gol do título saiu dos pés de Thiago Neves, no início da etapa final, após cruzamento de Robinho. A partir daí, foi segurar o resultado e esperar o apito do árbitro para erguer a taça. Primeiro tempo Com os nervos à flor da pele, os jogadores de Cruzeiro e Atlético-MG fizeram um jogo tenso, pegado. Com a necessidade de inverter a vantagem aberta pelo Galo no jogo de ida (3 a 1), a Raposa foi para cima e abriu o placa

Figueirense quebra a invencibilidade da Chape em casa e conquista o 18º título catarinense

Imagem
Com um gol em cada tempo, Figueirense vence fora de casa e amplia hegemonia estadual; Chape perde os 100% em casa e perde a chance de conquistar o tricampeonato. Por GLOBOESPORTE.COM , Chapecó/SC 📷 Tarla Wolski / Futura Press Em jogo único da final do Campeonato Catarinense, o Figueirense foi superior e venceu a Chapecoense por 2 a 0, na Arena Condá, em Chapecó. O placar garantiu o 18º título estadual para o Furacão. O placar foi construído com um gol em cada tempo. No primeiro, Ferrareis acertou um belo chute de longe, contou com a falha de Jandrei e abriu o marcador. Na segunda etapa, Maikon Leite fechou o placar, já no fim da partida. Festa alvinegra na casa do Verdão do Oeste.  Que tiro foi esse? Ferrareis abriu o marcador na Arena Condá com uma pintura. Aos 13 minutos do segundo tempo, o meia arriscou um chute de (muito) longe e ainda contou com falha de Jandrei para fazer a rede balançar. Na saída para o intervalo, o camisa 17 falou que sabia que o goleir

Carli marca no fim, Gatito volta a ser herói, e Botafogo é campeão sobre o Vasco

Imagem
Zagueiro argentino garantiu a vitória por 1 a 0 aos 49 do segundo tempo. Nos pênaltis, goleiro paraguaio defende cobranças de Werley e Henrique para dar ao glorioso o 21º título do Campeonato Carioca. Por GLOBOESPORTE.COM , Rio de Janeiro/RJ 📷 André Durão / Globoesporte.com   Há coisas que só acontecem com o Botafogo. E quem disse que o clichê só vale para momentos ruins? Com pênalti não marcado, sofrimento até o último minuto e dois heróis estrangeiros, o Glorioso despachou o Vasco neste domingo, no Maracanã, e se sagrou campeão carioca em grande estilo. Joel Carli, aos 49 minutos do segundo tempo, garantiu o 1 a 0 no tempo normal e levou a decisão para os pênaltis. Aí, um roteiro que o torcedor alvinegro já se acostumou se repetiu: Gatito Fernandéz garantiu o troféu ao defender as cobranças de Werley e Henrique. O especialista Mais do que o alívio pelo gol de Carli no minuto final do tempo normal, o torcedor do Botafogo foi para a decisão por pênaltis confiante