Saiba a diferença entre soldas MIG/MAG, TIG e eletrodo

  CONTEÚDO PATROCINADO  


Por Ferragens Stampos 

📷 Aparelhos e materiais de proteção para solda você encontra na Ferragens Stampos. (Foto: DIVULGAÇÃO)

LAGES — No ramo da soldagem, existem diversos produtos para realizar uma boa solda, variando entre um e outro pelo custo, abaixo iremos explicar a diferenciação entre os processos de solda MIG/MAG, TIG e eletrodo. 

Soldagem MIG/MAG 


Máquina de solda MIG/MAG 250. (Foto: 
FERRAGENS STAMPOS / DIVULGAÇÃO
A soldagem MIG/MAG é realizada por um arco elétrico, executando o processo com gás de proteção, que vai entre a peça e o consumível, em formato de arame, que é entregue por um alimentador contínuo. Este alimentador é responsável pela união de materiais metálicos através do aquecimento e da fusão. Há opções de arames nas bitolas 0,8; 1,0 e 1,2mm, mas as mais comumente usadas são as de 0,8 e 1,0mm. Além disso, há variedades nos rolos de arames com a partir de 1kg, 5kg, 15kg e 18kg, a depender da marca. 

O MIG é um processo que se utiliza de gás de proteção, quando constituída de um gás inerte, sem nenhuma atividade física ou poça de fusão. Já o MAG, acontece quando a proteção gasosa fica por conta de um gás ativo, que interage com a poça de fusão. Em ambos os casos, geralmente são utilizados com corrente elétrica contínua. 

No processo MIG/MAG os equipamentos utilizados para a realização da soldagem manual são a tocha, o motor de alimentação do arame e a fonte de energia. 

Soldagem TIG

Máquina de solda MIG/MAG/TIG/Eletrodo.
(Foto: FERRAGENS STAMPOS / DIVULGAÇÃO)
Na soldagem TIG, que também é realizada por arco elétrico, porém no processo TIG, é feita entre um eletrodo não consumível — de tungstênio — e a poça de fusão com proteção gasosa, onde é possível fazer o acréscimo de metais de adição. 

O processo é fundamental para soldagem de peças pequenas e finas chapas, pois se tratam de objetos que necessitam de uma soldagem precisa e firme.

No TIG, a soldagem manual requer uma tocha de soldagem, com eletrodo de tungstênio, fonte de energia e gás de proteção.

Soldagem com eletrodo 

Máquina de solda para eletrodo revestido. (Foto:
FERRAGENS STAMPOS / DIVULGAÇÃO)
A soldagem com eletrodo revestido é a forma mais usual de solda, pois é realizada através de um arco elétrico, que se forma pelo contato do eletrodo com a peça que está sendo soldada, fundindo-os ao mesmo tempo. O eletrodo é utilizado no processo, de acordo com a formação do cordão de solda, protegido por gases atmosféricos (O2 e N2) de combustão. 

São os mais variados modelos de eletrodo, sendo os mais comuns o 6013 (46) e 7018 (48), nas bitolas a partir de 1,5mm até a 4mm, com os mais usados nas bitolas 2,5mm e 3,25mm. Há ainda os modelos 67.50 para inox; 92.18 para ferro fundido e ALSI12 para alumínio. 

A soldagem com eletrodo tem um custo relativamente baixo tanto nos consumíveis quanto nos equipamentos utilizados se comparado com as soldagens MIG/MAG e TIG, mas também comparado aos dois outros processo, o eletrodo não dá um acabamento tão bom quanto os demais, sendo necessário a remoção de escória, e produzir respingos e fumos. 

Tanto na soldagem com MIG/MAG, TIG ou eletrodo, é extremamente necessário a utilização de equipamentos de proteção individual, os EPI's como máscara ou óculos de solda, luvas específicas para solda de cano longo, avental de raspa, mangotes, perneiras, touca de algodão ou de raspa, botas de segurança e protetor auricular. 

Equipamentos de solda e acessórios para soldagem você encontra na Ferragens Stampos, a loja do profissional. Confira em nossa loja na Av. Presidente Vargas, 1248, Bairro Coral em Lages, na Serra Catarinense. 

Siga-nos nas redes sociais: 

Instagram: @ferragens.stampos 

*Conteúdo de responsabilidade do anunciante

   CONTEÚDO PATROCINADO  


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog