Janeiro com sessão de filmes nacionais no Centro Cultural Vidal Ramos em Lages


As sessões acontecerão aos fins de semana, de sexta-feira a domingo. Confira a programação.

Por LD,
Lages/SC

📷 Divulgação

O Centro Cultural Vidal Ramos, no Centro de Lages, que é administrado pelo Sesc contará neste mês de janeiro com uma programação com grandes títulos do cinema nacional que serão exibidos aos fins de semana, com sessões às sextas-feiras, sábados e domingos. A programação inicia nesta sexta-feira, dia 10, com o filme “À Deriva” e encerra no dia 25 de janeiro com o filme “O Bem Amado”.


As sessões serão gratuitas e aos sábados, os filmes serão exibidos ao ar livre em uma tela projetada  de 5,5 metros na parede externa do prédio centenário do “Colégio Rosa” onde fica o Centro Cultural.

Segundo a equipe de cultura do Sesc Lages, além de aproveitar o clima agradável da estação, a proposta sugere uma aproximação do público com o Centro Cultural, uma forma de trazer para fora das paredes da instituição, a programação gratuita já oferecida pelo Sesc. “O audiovisual tem um papel importante na programação do Sesc Lages, que além de exibir filmes que não passem pelos circuitos de cinemas locais, apoia mostras locais de produtores independentes regionais”.

Confira a programação completa do “Cine SESC no Centro Cultural Vidal Ramos”

·        Sexta-feira (10/01) – “À Deriva”


Sinopse: Uma garota de 14 anos descobre o despertar sexual e enfrenta problemas familiares durante as férias na casa de praia dos pais em Búzios, no litoral carioca.

Classificação: 18 anos
Horário: 19h00

·        Sábado (11/01) – “Verônica”


Sinopse: Após 20 anos dando aulas na rede municipal de ensino, Verônica não consegue mais se encantar com os alunos, como no início da profissão. Um dia, Verônica percebe que ninguém veio buscar Leandro, de 8 anos, e decide levar o menino até sua casa, mas ao chegar na favela, descobre que traficantes mataram seus pais e estão atrás dele. Sem coragem de deixá-lo a própria sorte, Verônica foge com o menino, mas sente que, quanto mais foge, mais penetra num mundo próximo de sua realidade, mas distante do que deseja! No entanto, ao tentar, superar sua resistência e ao tentar conquistar a confiança de Leandro, Verônica encontra uma nova maneira de viver.

Classificação: 12 anos
Horário: 19h00

·        Domingo (12/01) – “31 minutos”


Sinopse: Juanín é o produtor do noticiário de fantoches 31 minutos, e é também o último da espécie do juanines. Obcecada com a ideia de completar sua coleção de animais estranhos, a milionária malvada Cachirula captura e aprisiona Juanín em seu castelo.

Classificação: Livre
Horário: 16h00

·        Sexta-feira (17/01) e Terça-feira (21/01) – “Tropicália”


Sinopse: Um dos maiores movimentos artísticos do Brasil ganha vida nesse documentário. Numa época em que a liberdade de expressão perdia força, Caetano Veloso, Gilberto Gil, Gal Costa, Arnaldo Baptista, Rita Lee, Tom Zé, entre outros, misturaram desde velhas tradições populares a muitas das novidades artísticas ocorridas pelo mundo e criaram o Tropicalismo, abalando as estruturas da sociedade brasileira e influenciando a várias gerações. Com depoimentos reveladores, raras imagens de arquivo e embalado pelas mais belas canções do período, “Tropicália” nos dá um panorama definitivo de um dos mais fascinantes movimentos culturais do Brasil.

Classificação: 12 anos
Sessões: (17/01 – às 19h) e (21/01 – às 20h).

·        Sábado (18/01) – “Uma noite em 67”


Sinopse: Resgate histórico do 3º Festival de Música Popular Brasileira, em outubro de 1967. Entre os candidatos aos principais prêmios figuravam Chico Buarque de Holanda, Caetano Veloso, Gilberto Gil e Mutantes, Roberto Carlos, Edu Lobo, dentre outros. Com imagens de arquivo e apresentações de música hoje clássicas, o filme registra o momento do tropicalismo, os rachas artísticos e políticos na época da ditadura e a consagração de nomes que se tornaram ídolos.

Classificação: Livre
Horário: 19h00

·        Sexta-feira (24/01) – “A Festa da Menina Morta”


Sinopse: “A Festa da Menina Morta” narra a história de Santinho, um jovem rapaz que ganhou status de santo, na remota, comunidade em que vive no estado do Amazonas, ao realizar um “milagre” depois do suicídio da mãe. O filme faz um retrato intimista diante da capacidade de “fabricar” a fé e busca algum sentido na terrível experiência da morte.

Classificação: 18 anos
Horário: 19h00

·        Sábado (25/01) – “O Bem Amado”


Sinopse: Odorico Paraguaçu prefeito da cidade de Sucupira tem como objetivo a inauguração de um cemitério municipal. Entre apoio das irmãs Cajazeiras, com as quais o político viúvo mantém relações muito próximas, a ajuda de seu secretário Dirceu Borboleta e a oposição de Vladimir, dono do único jornal da cidade, ele precisa encontrar um meio para conseguir realizar sua meta.

Classificação: 12 anos
Horário: 19h00

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Enquete: participe e vote em quem você acha que será a rainha da Festa do Pinhão 2019

Lages a Nova Iorque com a Azul, a partir de junho

Internautas reagem a Mario Motta na bancada do ‘Jornal Nacional’