Coronavírus: Lages dá início à vacinação de adolescentes com 17 anos e também aqueles de 12 a 16 anos que possuem comorbidades neste sábado

Para vacinação deste grupo a única vacina autorizada pela Anvisa é a do fabricante Pfizer, sendo que os estudos indicaram a segurança e eficácia da vacina para este público. 

Por Emellin Camargo da Saúde Lages

📷 Vacinação para adolescentes com 17 anos e aqueles de 12 a 16 anos, com comorbidades começa neste sábado (11). (Foto: EMELLIN CAMARGO / SAÚDE LAGES)

LAGES — A vacinação contra a Covid-19 de adolescentes de 12 a 17 anos foi autorizada a iniciar a partir do dia 1° de setembro de 2021, porém, Lages, assim como a grande maioria das cidades e municípios catarinenses, não possuíam estoque de primeiras doses para cumprir o calendário de início da vacinação. Por isso, inicia neste sábado (11 de setembro) a vacinação de adolescentes com 17 anos e também para aqueles de 12 a 16 anos que possuem alguma comorbidade. A vacinação, no sábado, ocorre somente so Dri-thru do Parque Conta Dinheiro, das 8 às 13 horas.


O grupo prioritário, agora incluído no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19, abrange gestantes, puérperas e lactantes, bem como crianças e adolescentes com deficiência permanente, com comorbidade ou privados de liberdade.

Como descreve a Nota Técnica Nº 0048/2021 emitida pelo Governo do Estado, para a vacinação deste grupo “a única vacina autorizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) é a do fabricante Pfizer, sendo que os estudos indicaram a segurança e eficácia da vacina para este público”. Desta forma, a continuidade da vacinação deste grupo dependerá do envio de doses por parte do Ministério da Saúde.

A vacinação dos adolescentes de 12 a 17 anos de idade será operacionalizada em dois grupos, sendo:

a) Grupo Prioritário - adolescentes de 12 a 17 anos: gestantes, puérperas, lactantes, com deficiência permanente, portadores de comorbidades e privados de liberdade;

b) Geral - adolescentes de 12 a 17 anos: por faixa etária.

É importante reforçar que a partir do total de doses encaminhadas pela Secretaria de Estado da Saúde, os municípios deverão destinar, a cada remessa, 10% das doses para os adolescentes que possuem comorbidades e 90% das doses para os adolescentes em geral por faixa etária.

Frisa-se que a vacinação dos adolescentes de 12 a 17 anos por faixa etária ocorrerá de forma escalonada, da maior para a menor idade, considerando o quantitativo de doses disponíveis.

Quais as deficiências e comorbidades elencadas para a vacinação?

Dentro do grupo prioritário, são considerados indivíduos com deficiência permanente aqueles que apresentem uma ou mais das seguintes limitações:

a) Limitação motora que cause grande dificuldade ou incapacidade para andar ou subir escadas;

b) Indivíduos com grande dificuldade ou incapacidade de ouvir;

c) Indivíduos com grande dificuldade ou incapacidade de enxergar;

d) Indivíduos com alguma deficiência intelectual permanente que limite as suas atividades habituais, como trabalhar, ir à escola, brincar, etc.

Em relação aos indivíduos portadores de comorbidades, serão considerados aqueles com as situações listadas abaixo:

a) Diabetes mellitus e doenças metabólicas hereditárias (doença de Gaucher, mucopolissacaridoses e outras);

b) Doenças pulmonares crônicas (asma grave, fibrose cística, fibroses pulmonares, broncodisplasias);

c) Cardiopatias congênitas e adquiridas;

d) Doença hepática crônica;

e) Doença renal crônica;

f) Doenças neurológicas crônicas (paralisia cerebral, doenças hereditárias e degenerativas do sistema nervoso ou muscular; deficiência neurológica grave);

g) Imunossupressão congênita ou adquirida (incluindo HIV/Aids, câncer, transplantados de órgãos sólidos e medula óssea e pacientes em uso de terapia imunossupressora devido à doença crônica como doenças reumatológicas e doenças inflamatórias intestinais - Crohn e colite ulcerativa);

h) Hemoglobinopatias (anemia falciforme e talassemia maior);

i) Obesidade grave (IMC: escore z>+3);

j) Síndrome de down.

Quais documentos eu devo apresentar?

Para fins de comprovação, serão aceitos os seguintes documentos:

a) laudo médico ou exame comprobatório que indique a comorbidade ou deficiência;

b) comprovação de atendimento em Centro de Reabilitação ou unidade especializada;

c) documento oficial com indicação da deficiência;

d) cartões de gratuidade do transporte público que indique a condição de deficiência permanente;

e) laudo emitido por nutricionista no caso de obesidade;

f) declaração de equipe multidisciplinar, que indique a condição de deficiência ou comorbidade;

g) autodeclaração (na ausência de outro tipo de documento) para os casos de deficiência permanente grave.

Já para a vacinação de gestantes, puérperas e lactantes será exigida a carteira de acompanhamento da Gestante/Pré Natal ou a certidão de nascimento da criança.

Lembrando que para qualquer pessoa que vá se vacinar, pede-se documentos padrões, são eles: documento original com foto e cartão SUS ou CPF.

Observação importante:

A vacinação dos adolescentes de 12 a 17 anos de idade está condicionada à autorização pelos pais e/ou responsáveis legais. A vacinação será consentida mediante apresentação de termo de assentimento devidamente preenchido e assinado pelos pais e/ou responsáveis legais, mesmo que haja a presença de um adulto responsável.

Além disso, reforça-se a necessidade de realização do pré-cadastro para aqueles adolescentes de 12 a 16 anos que possuem algum tipo de comorbidade. A imunização deste grupo estará condicionada ao cadastramento.

O modelo do documento e o pré-cadastro  podem ser encontrados no site Vacinas Lages (https://vacina.lages.sc.gov.br/), sendo que o termo será disponibilizado também no momento da vacinação.

Confira o horário e local de vacinação em Lages para este sábado (11 de agosto):

Drive-thru do Parque Conta Dinheiro: das 8h às 13h.

E lembre-se: vacina boa é vacina no braço!



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog