Brasil e Argentina tem jogo suspenso por descumprimento de protocolos sanitários por parte de quatro jogadores argentinos

Segundo a Anvisa, jogadores fizeram falsa declaração de saúde ao adentrar no país assim como não cumpriram quarentena determinada por lei para pessoas que passaram por Reino Unido, África do Sul, Irlanda do Norte e Índia. 

Do LDesportes

📷 Momento que agente da Anvisa entra em campo ordenando a paralisação imediata do jogo entre Brasil e Argentina. (Foto: BRUNO CASSUCCI / GE.GLOBO)

LAGES — A partida entre Brasil e Argentina válida pelas Eliminatórias da Copa do Mundo do Catar 2022 foi suspensa por determinação do árbitro por conta da interrupção provocada por agentes da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) que adentraram no campo com quatro minutos da etapa inicial alegando que a seleção da Argentina por parte de quatro jogadores estaria descumprindo os protocolos sanitários da pandemia da Covid-19. 


Segundo a Anvisa, os jogadores Emiliano Martinez (goleiro), Emiliano Buendia e Giovani Lo Celso (meias) e Cristian Romero (zagueiro) todos que atuam na Inglaterra, ingressaram no Brasil colocando informações falsas no formulário oficial da autoridade sanitária brasileira, o que descumpre a Portaria Interministerial nº 655 de 2021, a qual prevê que viajantes estrangeiros que tenham passagem, nos últimos 14 dias, pelo Reino Unido, África do Sul, Irlanda do Norte e Índia, estão impedidos de ingressar no Brasil. Eles alegaram que não tiveram passagem por nenhum dos quatro países com restrições nos últimos 14 dias. 

A Anvisa ainda teria notificado de imediato o Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde Nacional (CIEVS/MS), que coordena a rede CIEVS, responsável pela investigação epidemiológica junto ao estado de São Paulo e ao município de Guarulhos, para que o caso fosse investigado e rastreado, assim como também comunicou a Polícia Federal, a fim de que as providências no âmbito da autoridade policial sejam adotadas imediatamente por "notório descumprimento da Portaria Interministerial nº 655/2021 e às normas de controle imigratório brasileiro". 

A Anvisa considera a situação risco sanitário grave, e por isso orientou às autoridades em saúde locais a determinarem a imediata quarentena dos jogadores, que estão impedidos de participar de qualquer atividade e devem ser impedidos de permanecer em território brasileiro, nos termos do art. 11 da Lei Federal nº 6437/77. 

Após cerca de 45 minutos de paralisação, a Conmebol informou através das redes sociais que o árbitro da partida decidiu por suspender a partida. Agora a discussão é se a partida será remarcada para uma nova data, ou se os pontos serão destinados à Seleção Brasileira por W.O., já que a seleção da Argentina não voltou à campo e informou que não retornaria, porém a AFA e a Conmebol avaliam que a seleção Brasileira perca os pontos da partida por suposta invasão de pessoas não autorizadas em campo, no caso, dos agentes da Anvisa. 



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog