Atos de 7 de setembro também estão marcados para ocorrer em Lages

Manifestação está marcada para às 14h na Praça da Bandeira, no Centro de Lages. 

Do LD 

📷 Manifestação em Lages deve ocorrer nesta terça-feira (7). (Foto: ARQUIVO LD)

LAGES — Os atos que estão sendo programados para ocorrer na próxima terça--feira, dia 7 de setembro, feriado de Independência do Brasil, em todo o país com diversas pautas, entre elas, a do voto auditável e o impeachment de ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) também devem ocorrer em Lages, na Serra Catarinense. 


A manifestação que, segundo a organização, deve ocorrer de forma pacífica, apartidária e para famílias da serra catarinense, está marcada para ocorrer, a partir das 14h, na Praça da Bandeira, localizada no início da rua Correia Pinto no entroncamento com a avenida Duque de Caxias, no Centro de Lages, mas com a concentração e colocação de faixas e bandeiras, já a partir das 10h. 

As reivindicações da manifestação em Lages são o cumprimento da Constituição; pela democracia; pela justiça; pela liberdade; voto auditável e eleições transparentes; corruptos presos; o fim da impunidade; e o impeachment dos ministros do STF.

Segurança e trânsito

A Polícia Militar estará presente garantindo o estabelecimento da ordem durante todo o ato com a presença do Esquadrão da Polícia Montada, Policiamento com Cães (K9), além da Rocam e do Pelotão de Patrulhamento Tático (PPT). 

Além disso, o tráfego na avenida Duque de Caxias na altura da Praça da Bandeira estará interditado parcialmente, e em caso de grande adesão, estará totalmente bloqueada a partir do semáforo de entroncamento com a avenida Belizário Ramos (Carahá) até a praça da Bandeira. 

Atos por todo o Brasil 

As manifestações que tem pautas defendidas pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) estão programadas para ocorrer em todo o país, com grandes movimentos ocorrendo em Brasília e também na Avenida Paulista, em São Paulo. 

Dentre as pautas defendidas estão a de defesa do voto impresso e auditável, o que já foi rejeitado no Congresso há algumas semanas, após não obter os votos necessários para ser aprovado, assim como o impeachment de ministros do Supremo Tribunal Federal. 

Governadores de vários estados já tem trabalhado para aumentar o reforço policial para garantir que os manifestos não acabem em violência. Em São Paulo, a Justiça negou o veto dado pelo governador João Dória (PSDB) que havia determinado que somente manifestantes favoráveis ao presidente Bolsonaro pudessem realizar manifestações no dia 7 de setembro, com a decisão judicial, manifestações contrárias também estão liberadas para ocorrerem no mesmo dia, sendo que na capital paulista estão marcadas para ocorrerem no Vale do Anhangabaú.

Já na capital federal, há programadas manifestações favoráveis e contrárias ao presidente Bolsonaro, e a distância entre as duas será de somente 3,7 km. Enquanto os manifestantes pró-Bolsonaro estarão concentrados na Praça dos Três Poderes onde ficam os prédios do STF, do Palácio do Planalto e o Congresso Nacional, os manifestantes contrários estarão na Torre da TV, importante cartão postal de Brasília. 



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog