Estado mantém projeção de vacinar toda a população adulta até o fim de agosto

Para isso devem ser entregues pelo Ministério da Saúde 900 mil doses ao longo deste mês, de acordo com levantamento da Secretaria da Saúde. 

Do Núcleo de Comunicação da Dive/SC

📷 Vacinação em Santa Catarina segue com a previsão de conclusão de imunização de toda a população adulta até o fim deste mês. (Foto: RICARDO WOLFFENBÜTTEL / SECOM)

FLORIANÓPOLIS — Está mantida a previsão do Calendário Estadual de Vacinação contra a Covid-19 de aplicar, ao menos a primeira dose da vacina em toda a população adulta, com 18 anos ou mais, até o dia 31 de agosto. Para isso devem ser entregues pelo Ministério da Saúde 900 mil doses ao longo deste mês, de acordo levantamento da Secretaria da Saúde.


O superintendente de vigilância em saúde, Eduardo Macário, explica que apesar das irregularidades nas entregas de vacinas, por parte do Ministério da Saúde, a previsão é que o estado receba a partir de agora, por semana, aproximadamente 300 mil doses, quantitativo suficiente para vacinar toda a população adulta. “Se o Ministério seguir essa projeção, como esperado, o calendário será cumprido sem prejuízo algum. No entanto, qualquer eventual mudança nesse cronograma, por parte do Ministério, pode afetar o cumprimento”, assinala o superintendente.

Nesta segunda-feira, 9, o estado recebeu duas novas remessas de vacinas, totalizando 167.690 doses. Deste total, 140.590 serão encaminhadas para os municípios entre terça e quarta-feira para a aplicação da primeira dose. A expectativa é que até sexta-feira, 13, novas remessas cheguem ao estado.

Macário enfatiza que essa deve ser a dinâmica a partir de agora; o recebimento de duas remessas, por semana, com aproximadamente 150 mil doses cada, totalizando 300 mil por semana.

Campanha continua após o fim de agosto 

A Campanha de Vacinação contra a Covid-19 não acaba após o fim de agosto. Ao longo dos meses seguintes será dada continuidade à vacinação da população adulta e também dos grupos prioritários com a aplicação da segunda dose, bem como será iniciada a vacinação em uma nova população, a dos adolescentes com idade entre 12 e 17 anos com as vacinas autorizadas pela Anvisa.

Mais uma vez, Macário reforça a necessidade da aplicação da segunda dose para que população esteja devidamente protegida, principalmente, contra as variantes. “Somente com parcela expressiva da população vacinada, com duas doses, vamos poder reduzir a circulação do vírus, das variantes e evitar que a população catarinense evolua para formas graves da doença, necessite de hospitalização e, até mesmo, venha a óbito”, ressalta o superintendente.

Levantamento realizado pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive) nesta segunda-feira, 9, mostra que 147.031 pessoas que tomaram a primeira dose da vacina contra a Covid-19 não retornaram, no tempo adequado, para tomar a segunda dose. Deste total, 84.056 são de pessoas vacinadas com a AstraZeneca e 62.975 de pessoas vacinadas com a Coronavac. Os dados são do Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações (SiPNI), do Ministério da Saúde.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog