Erica Sena é punida no final da prova e vê chance de medalha inédita do Brasil na marcha atlética escapar

Ela estava em terceiro, e acabou levando a terceira advertência e por consequência recebeu a perda de dois minutos, terminando a prova em 11º lugar. 

Do LDesportes

📷 Erica Sena leva punição e fica sem o bronze na Marcha Atlética. (Foto: KIM HONG-JI / REUTERS)

TÓQUIO/JAP — A brasileira Erica Sena acabou sendo punida no fim da prova e viu escapar o bronze inédito na marcha atlética nos Jogos de Tóquio 2020. A atleta foi advertida pela terceira vez, e por consequência, foi descontada em dois minutos e caiu de terceiro para o 11º lugar, fechando a prova com 1h31m39s. 

Desolada, a atleta deixou a corrida, chorando bastante. A prova acabou sendo vencida pela italiana Antonella Palmisano com o tempo de 1h29m12s. A prata com a colombiana Sandra Lorena Arenas, com 1h29m37s e o bronze para a chinesa Hong Liu, com 1m29m57s. 

Marcha Atlética

Na marcha atlética, os atletas são intensamente fiscalizados para não dobrarem os joelhos, burlando o movimento da marcha. A brasileira foi advertida por três vezes, e acabou sendo punida com uma parada de dois minutos. 



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog