Serra Catarinense volta para o nível grave no Mapa de Risco Potencial da Covid-19 após quase seis meses

Última vez que a Serra Catarinense apareceu com a cor laranja no mapa de risco foi na atualização do dia 27 de janeiro, desde então, região figurava no nível gravíssimo (cor vermelha). 

Do LD 

Foto: SES

LAGES — O Governo do Estado, através da Secretaria de Estado da Saúde (SES) divulgou neste sábado, 10, mais uma atualização do Mapa de Risco Potencial da Covid-19 e aponta que das 16 regiões de Santa Catarina, oito estão no nível grave (cor laranja) e outras oito no nível gravíssimo (cor vermelha). 


Dentre as regiões que estão no nível grave (cor laranja), a Serra Catarinense é uma delas, afinal, a última vez que ela apareceu nessa situação foi na atualização do dia 27 de janeiro deste ano. Desde então, a região estava no nível gravíssimo no mapa de Risco. 

Além da Serra Catarinense, aparecem no nível grave as regiões Extremo Oeste, Alto Uruguai Catarinense, Grande Florianópolis, Meio Oeste, Oeste, Planalto Norte e Xanxerê. Já as regiões do Médio Vale do Itajaí, Laguna, Alto Vale do Itajaí, Alto Vale do Rio do Peixe, Carbonífera, Extremo Sul, Foz do Rio Itajaí e Nordeste estão classificadas no nível gravíssimo. 

Confira a situação de cada região por quesito: 
  • Evento Sentinela
Neste quesito, são avaliados a ocorrência de óbitos por Covid-19 e RT (comportamento da pandemia), sendo que na atualização deste sábado (10), quatro regiões aparecem no nível alto (cor amarela), sendo uma delas a Serra Catarinense. Outras seis estão classificadas no nível grave (cor laranja) e outras seis aparecem no nível gravíssimo. 
  • Transmissibilidade 
Este quesito é responsável por analisar a variação de números de confirmação positiva e casos infectantes, sendo que 13 regiões aparecem no nível grave, entre elas, a Serra Catarinense, e outras três regiões aparecem no nível gravíssimo. 
  • Monitoramento 
Para este quesito, é analisado os dados de percentual de positividade de exames RT-PCR do Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen), na qual aponta que três regiões aparecem no nível alto (cor amarela), 11 regiões aparecem no nível grave (cor laranja), entre elas a Serra Catarinense, e outras duas regiões no nível gravíssimo. 
  • Capacidade de Atenção
Nesse quesito são avaliados a ocupação de leitos de UTI reservado para a Covid-19, e uma região aparece no nível moderado (cor azul) e todas as 15 demais regiões estão classificadas no nível gravíssimo, entre elas, a Serra Catarinense. 

Apesar dos números em sua maioria, apresentando uma melhora, o secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, esclarece que eles não podem ser entendidos como um momento para o relaxamento dos cuidados. "Estamos vivenciando um momento de melhoria no nosso combate à pandemia, isso é resultado de um trabalho técnico que vem sendo realizado, tanto nas medidas de enfrentamento quanto na evolução da vacinação", destaca. "Não é momento de baixarmos a guarda, a pandemia não acabou e para que essa evolução siga é necessário que todos continuem mantendo os cuidados", finaliza. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog