Rayssa Leal faz história e conquista a prata no Skate Street Feminino nos Jogos de Tóquio 2020

Skate trás duas medalhas para o Brasil, sendo duas pratas uma com Kelvin Hoefler e agora com Rayssa Leal, que se torna também a atleta mais jovem do Brasil a conquistar uma medalha olímpica.

Do LDesportes

📷 Rayssa Leal com a medalha de prata. (Foto: TOBY MELVILLE / REUTERS)

TÓQUIO/JAP — Histórico, isso resume o que foi a prata de Rayssa Leal, de apenas 13 anos, conquistada na final do skate street feminino nos Jogos Olímpicos de Tóquio. A maranhense, natural de Imperatriz se destacou nas classificatórias passando em terceiro lugar no geral e conquistou a medalha de prata na final, entrando para a história como a atleta mais jovem do Brasil a conquistar uma medalha em Olimpíadas. 


Rayssa Leal, conhecida também como a fadinha do skate brasileiro, se saiu muito bem nas manobras ao longo de toda a competição que começou na noite de domingo (25) e terminou na madrugada desta segunda-feira (26) no horário de Brasília. Ao final, ela somou 14.64 pontos, ficando em segundo atrás apenas da japonesa Momiji Nishiya, também de 13 anos, e outra japonesa Funa Nakayama, que completou o pódio. 

📷 Rayssa faz manobra na pista do skate street em Tóquio. (Foto: EZRA SHAW / GETTY IMAGES)

Essa é a terceira medalha do Brasil nas Olimpíadas de Tóquio, sendo duas pratas e uma de bronze, as duas pratas vieram justamente do skate street, além de Rayssa, no início da madrugada de domingo, Kelvin Hoefler ficou em segundo da modalidade no naipe masculino. O bronze foi do judoca gaúcho Daniel Cargnin



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog