Obras de saneamento são priorizadas em Lages

Em 2022, Lages terá em torno de 70% da área urbana coberta pelo sistema de coleta e tratamento de esgoto sanitário. 

Por IRAN ROSA DE MORAES da ASCOM PML 

📷 Obras de saneamento básico seguem ocorrendo em Lages. (Foto: ARY BARBOSA / ASCOM PML)

LAGES — Conforme cronograma de execução das obras de implantação do emissário de esgoto ao longo de toda a extensão da projetada avenida Ponte Grande, esta estrutura sanitária deverá estar concluída até o final deste ano de 2021. O emissário se estenderá por cerca de 6 mil metros, constituindo-se em infraestrutura para coleta do esgotamento sanitário de 13 bairros adjacentes à nova avenida.


Uma extensão de quatro mil e cem metros desta rede central coletora já foi construída, restando ainda mais ou menos mil e quinhentos metros para ser finalizada. A parte do emissário já construída se estende desde a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) do bairro Caça e Tiro até o bairro Santa Maria, na altura da via marginal da BR-282. A previsão é de que alcance o ponto final, próximo à linha férrea, no Guarujá, no final do ano.

O emissário está sendo implantado com tubos de concreto com diâmetros de 700, 600 e 500 milímetros. No ponto inicial de coleta a bitola é a menor, chegando à ETE-Caça e Tiro com tubulação de 700 milímetros.

Paralelo às essas obras são construídas seis estações elevatórias (cinco delas já prontas), as quais se constituem em poços de captação dos dejetos sanitários não escoados pelo sistema de gravidade do emissário. As elevatórias são estruturadas para bombear o acúmulo de esgoto para a linha de gravidade da rede emissária e desta forma chegar até à ETE mais próxima, neste caso aquela instalada no bairro Caça e Tiro, à margem do rio Caveiras.

Emissário da Ponte Grande já tem linha em operação

A entrada em operação deste novo emissário ocorre na medida que determinado trecho é concluído, e para isso a Semasa avisa os moradores, através de mensagens impressas nos talões de cobrança da tarifa de água e esgoto, ficando sob a responsabilidade dos consumidores as ligações das redes de saneamento (sejam residenciais ou comerciais) à rede coletora.

O emissário da avenida Ponte Grande já está em pleno funcionamento na linha que se estende desde o ponto de cruzamento com a rua Café Filho, no bairro Popular, até à ETE-Caça e Tiro. E, muito em breve, a captação será ampliada até a avenida Presidente Vargas, o que possibilitará o escoamento sanitário gerado em áreas urbanas às margens da rua Bruno Lüersen, como por exemplo, partes dos bairros Vila Mariza, Chapada, Ponte Grande e Penha.

Assim, dentro de pouco tempo as redes de saneamento dos novos loteamentos residenciais do bairro Chapada, e os condomínios Tordesilhas (I e II) do Vila Mariza, serão ligadas ao emissário da Avenida Ponte Grande.

“Até o final deste ano, é bem provável que o emissário e a 6ª e última elevatória estejam concluídos. Já o 3º Módulo da ETE estará pronto durante o mês de agosto de 2021”, fala o engenheiro Jéverton Moraes, responsável pela STC Engenharia, empresa que executa este conjunto de obras licitadas pela Prefeitura de Lages.

O prefeito Antonio Ceron disse que essas obras tem gerado grande expectativa, pois depois de prontas e somadas ao Complexo Araucária, Lages passará a ter infraestrutura capaz de coletar e tratar o esgotamento sanitário gerado em cerca de 70% da atual área urbana do município.

“O maior ganho com este conjunto de obras está relacionado ao bem e estar e a saúde da população. Sabe-se que de cada R$ 1,00 investido em saneamento básico são economizados R$ 4,00 reais em saúde pública”, ressalta Antonio Ceron.

Complexo Araucária

O Complexo Araucária, sistema de coleta e tratamento de esgoto sanitário, contempla, atualmente, cerca de cinco mil famílias residentes em oito bairros de Lages e em dois loteamentos populares. Este conjunto de obras compreende 40 mil metros de rede coletora, cinco elevatórias e uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE-Araucária). Os serviços operacionais e de manutenção da ETE-Araucária são feitos por equipe da empresa (terceirizada) Águas do Planalto.

“A Semasa já alertou os moradores, por meio de mensagens impressas na tarifa de energia elétrica, sobre a necessidade de as famílias fazerem as ligações domiciliares à rede coletora de esgoto. Famílias de baixa renda residentes nos bairros Santa Catarina, Santa Clara e Novo Milênio já foram beneficiadas com as ligações (sem custos) feitas por equipe técnica da Semasa”, explica o secretário municipal de Águas e Saneamento, Jurandi Agustini.

Ao todo oito bairros e dois loteamentos populares estão interligados ao Complexo Araucária. São os bairros Santa Catarina, Santa Clara, Promorar, Centenário, Santo Antônio, Araucária, São Luiz e Morro Grande, mais os loteamentos Preá e Novo Milênio.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog