CPI ouve as primeiras testemunhas sobre o terreno onde seria instalada a Sinotruk

Foram ouvidos José Maria da Silva Pires, conhecido como "Cowboy", e Adroaldo Tadeu Gonzatto. 

Por ALEX BRANCO da CÂMARA LAGES

Adroaldo Tadeu Gonzatto (de vermelho) ao lado do relator da CPI, Jair Junior (Podemos) durante depoimento. (Fotos: ALEX BRANCO / CÂMARA LAGES)

LAGES — A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), que investiga supostas irregularidades na ocupação do terreno na localidade de Índios às margens da BR-282, tomou na tarde de quinta-feira (1 de julho), os depoimentos de José Maria da Silva Pires, conhecido como “Cowboy”, e Adroaldo Tadeu Gonzatto.


Seguindo a dinâmica definida em reunião prévia, a vereadora Prof.ª Elaine Moraes (Cidadania), presidente da CPI, abriu os trabalhos expondo os motivos das investigações, advertiu a primeira testemunha, José Maria, sobre o seu compromisso com a verdade e do direito em responder os questionamentos ou não.


Na sequência, a condução dos trabalhos foi por parte do relator, vereador Jair Júnior (Podemos), que passou a fazer as indagações. Os demais membros, Katsumi Yamaguchi (Progressistas) e Nei Casa Nossa (PSL), também fizeram perguntas, Agnelo Miranda (PSD) não participou por estar afastados de suas funções com problemas de saúde.

Da mesma forma foi conduzida a oitiva da segunda testemunha, Adroaldo Tadeu Gonzatto. A sessão foi transmitida pela TV Câmara e compartilhada nas plataformas de mídias sociais do Poder Legislativo Lageano.




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog