CPI da Sinotruk terá novas oitivas no dia 15 de julho

Serão intimados outras quatro pessoas, sendo uma titular de cartório, um comunicador e dois servidores do Município que trabalham na cascalheira localizada no terreno. 

Por ALEX BRANCO da CÂMARA LAGES

Foto: JOHN WILLIAM MORAES / CÂMARA LAGES

LAGES — Nas duas últimas reuniões realizadas pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), que investiga supostas irregularidades na ocupação de um terreno público na localidade de Índios, às margens da BR-282, foram deliberados novos questionamentos via ofício ao Poder Executivo e determinada a convocação de novos depoentes para as oitivas que acontecerão no dia 15 de julho. Serão intimados a titular do Cartório 4º Tabelionato de Notas e Protestos, Yara Faria Camargo, o repórter Daniel Goulart, além de Alexandro Costa de Oliveira e Felipe Dyego Ramos Camargo, servidores da prefeitura que trabalham na cascalheira localizada no terreno citado.


A presidente da CPI, vereadora Elaine Moraes (Cidadania), também colocou em votação o requerimento do relator Jair Júnior (Podemos) para que seja solicitado ao Partido Social Democrático (PSD) a substituição do vereador Agnelo Miranda dentre os membros da comissão, uma vez que o mesmo foi citado por um dos depoentes na primeira oitiva. “Segundo uma das testemunhas, Agnelo Miranda esteve no terreno juntamente com o prefeito, por isso, solicitei que substituam o vereador para garantir a imparcialidade dos trabalhos da CPI” declarou Jair.

Agnelo defendeu sua permanência, pois considera que o depoente não precisou a data em que ele visitou o terreno. “Estive no terreno no dia 27 de janeiro de 2021, já na qualidade de vereador, diferentemente do que foi dito na oitiva. Acompanhei o prefeito Antonio Ceron (PSD) e o secretário de Planejamento e Obras, João Alberto Duarte, fomos lá com o intuito de estudar a viabilidade de uso do terreno na sua finalidade inicial que é a instalação de um condomínio industrial. Além disso, sempre são solicitadas melhorias em pontos da cidade e de lá é feita a retirada de cascalho para ser utilizado na recuperação de estradas. Não há nada de estranho em ir até o terreno, não vejo motivos para questionar minha conduta, muito menos meu direito de legislador em participar da comissão” afirma o vereador.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog