Secretarias de Turismo e Agricultura fazem visita técnica no Passo de Santa Vitória

Uma equipe de empresários do ramo turístico e autoridades realizaram uma visita técnica e histórica no Passo de Santa Vitória, localizado na Coxilha Rica. 

Por HENRIQUE BELING da SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO
ECONÔMICO E TURISMO DE LAGES

Secretário Alvaro Joinha durante visita técnica no Passo de Santa Vitória. (Foto: MATHEUS CARDOSO / SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E TURISMO)

LAGES — A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo organizou uma visita técnica no cemitério histórico da família Vidal Ramos e no Passo de Santa Vitória, na quarta-feira (23 de junho). A visita contou com a presença do secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo de Lages, Álvaro Mondadori (Joinha), do secretário de Agricultura e Pesca, Thiago Cordeiro, da diretora Cristiane Daboit, do Diretor de Transportes, Chico Pokai e dos gerentes de Turismo, Henrique Beling e Matheus Cardoso, além dos empresários Plinio Letti, da Fazenda Guarda Mor, e Adriana e Zenor Zambam, da Fazenda Cavalhada. 


A visita começou no cemitério da família Vidal Ramos, na Coxilha Rica, onde na ocasião foi explanado sobre a trajetória da família e a importância daquele local no cenário histórico e político de Santa Catarina.  Assim como a tentativa de fundação de Lages na Coxilha Rica por Antônio Correia Pinto, a Revolução Farroupilha e a Batalha no Passo de Santa Vitória, quando 500 farroupilhas lutaram contra dois mil imperiais em 4 de dezembro de 1839, com a presença de Anita Garibaldi e Giusepi Garibaldi.

Após a explanação, a equipe foi até a área de faxinal, que futuramente terá um refúgio turístico em parceria com a Secretaria da Educação, que servirá como base de suporte para as cavalgadas, trilhas, jipes e trekking, assim como excursões de estudantes para o conhecimento do local da Batalha dos Farrapos, que aconteceu no Passo de Santa Vitória. O grupo percorreu a pé uma trilha com cerca de três quilômetros até a divisa com o Rio Grande de Sul, onde ocorreu o confronto dos farrapos com os imperialistas.

Projeto de revitalização turística no local está sendo planejado

O secretário Joinha destaca como fundamental resgatar esta brava história do Passo de Santa Vitória, assim como sua revitalização turística, não esquecendo que é um local tombado pelo patrimônio histórico em 21 de outubro de 1993 pelo então Prefeito Cósme Polese. “Destaca-se que por ali ainda passam muitos turistas a cavalo e caminhadas, resgatando e conectando nossa natureza exuberante da Coxilha Rica com a riqueza histórica dos nossos guerreiros farrapos e tropeiros da época”, diz o secretário.

O Secretário de Agricultura, Thiago Cordeiro, observou todos os detalhes técnicos do Passo de Santa Vitória e com estas informações levantará um projeto para melhorias do território. “Sendo um local tombado, é fundamental um estudo do impacto ambiental e histórico para seu andamento”, diz.

O empresário Zenor Zambam destaca que, juntamente às parcerias do poder público e iniciativa privada, é fundamental este diálogo para o desenvolvimento da região da Coxilha Rica. O empresário no final do ano estará abrindo a Fazenda Cavalhada para receber turistas. “Mais um empreendimento e investimento que marca o momento de retomada econômica e turística de Lages”, comenta.

Um pouco sobre a Revolução Farroupilha

Entre belas paisagens dos campos dobrados, pinheirais e canhadas serranas, homenagearmos a já apagada memória dos desbravadores deste antigo e pioneiro Caminho de Tropas. Adentrarmos no ambiente exato onde ocorreu a épica batalha da Revolução Farroupilha e experimentamos as dificuldades de locomoção sentidas pelos pioneiros do antanho.

Cavalgando e cruzando nos acidentes geográficos, entendemos o porquê das táticas de ataque e defesa usadas por ambos os lados na épica contenda. Viajando mentalmente no tempo, pudemos sentir e imaginar o fragor da fuzilaria e o tropel das cargas de cavalaria que ali aconteceu, no mesmo chão de pedras e barro que estávamos pisando, onde imperiais e republicanos escreveram com seu sangue a epopeia da Batalha do Passo de Santa Vitória.

Naquele histórico dia 14 de dezembro de 1839, quinhentos soldados republicanos, entre eles Anita, Garibaldi, Teixeira Nunes e Luigi Rosseti derrotaram dois mil soldados imperiais. Mais uma vez, as vantagens das armas e o número de soldados, foram sobrepujados pela força da determinação dos ideais republicanos.

Quatro dias após, em 18 de dezembro, Garibaldi, Anita e Teixeira Nunes, com seus farrapos, entraram triunfalmente em Lages e ali reinstalaram os comandos militares e o governo da República Catarinense, até que novo combate próximo a Curitibanos resultou na prisão de Anita, em memorável batalha que ali aconteceu.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog