Museu Histórico Thiago de Castro participa da 5ª Semana Nacional de Arquivos

Museu Histórico Thiago de Castro (MHTC) participa de evento nacional com exposição sobre o caso dos irmãos Canozzi. 

Por FABRICIO FURTADO da FCL

Foto: FABRICIO FURTADO  / FCL

LAGESA Semana Nacional de Arquivos é uma iniciativa do Ministério da Justiça e Segurança Pública através do Arquivo Nacional e compreende instituições em todo o Brasil que são responsáveis pela gestão, preservação e difusão de documentos. O Museu Histórico Thiago de Castro, administrado pela Fundação Cultural de Lages (FCL), participa pela segunda vez do evento – em 2019 o MHTC realizou uma série de painéis e debates presenciais na Fundação Cultural de Lages.


O tema da 5ª Semana Nacional de Arquivos é Empoderando Arquivos. Segundo o ICA (Conselho Internacional de Arquivos), esse assunto levanta questões sobre como os arquivos, por meio do acesso à informação, atuam no fortalecimento da responsabilidade e da transparência governamental, visando monitorar o trabalho feito pelos governos e garantir que os cidadãos possam proteger seus direitos.

O MHTC possui um dos maiores acervos documentais dos museus no Brasil e, entre todos esses documentos, destaca-se o acervo histórico de um dos casos mais famosos da cidade de Lages: o assassinato dos irmãos Canozzi ocorrido em 1902.

O crime dos parceiros de negócios que na verdade não eram irmãos dividiu a comunidade, provocou emoções e muitas dúvidas, principalmente em seu processo crime. Das imagens, cartas e muitos documentos, artigos, reportagens, livros e audiovisuais foram produzidos tendo como base os arquivos do acervo do Museu Histórico Thiago de Castro.

Exposição e depoimentos

A equipe do MHTC preparou uma mostra com reproduções de imagens do caso e dos principais personagens da época e parte dos arquivos originais, como cartas, ofícios e o processo crime. A exposição está instalada no hall do museu do dia 11 a 17 de junho como parte das ações da 5ª Semana Nacional de Arquivos.

Nas redes sociais da Fundação Cultural de Lages, depoimentos de escritores, pesquisadores e professores complementam o trabalho dos servidores do museu. “Muitos trabalhos acadêmicos, artigos, livros e audiovisuais foram produzidos a partir dos arquivos dos Canozzi que o Museu Histórico Thiago de Castro tem em seu acervo. A ideia da nossa equipe é cumprir o principal atributo dos museus, tornar tudo público e acessível, e eventos como a semana de arquivos proporciona tudo isso”, diz o superintendente da FCL, Giba Ronconi.

O Museu Histórico Thiago de Castro cumpre as determinações de cuidados à pandemia de Covid-19 seguindo os regramentos dos decretos estaduais: 50% da capacidade do local para acesso ao público, exigência do uso de máscara e distanciamento entre as pessoas. O horário do Museu Histórico Thiago de Castro é das 14h às 17h de segunda a sexta-feira.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog