Definidos os membros da CPI do terreno que seria destinado à Sinotruk

Escolha dos membros pelas lideranças ocorreu no início da sessão desta terça-feira (1º). Requerimento havia sido aprovado na sessão da última segunda-feira (31). 

Do LD
Lages/SC

Vereadores membros da CPI do terreno que seria destinada à Sinotruk. (Foto: CÂMARA DE LAGES / DIVULGAÇÃO / MONTAGEM LD)

Foram definidos no início da sessão desta terça-feira, 1º, os membros da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apuração de supostas irregularidades envolvendo o terreno da Prefeitura de Lages que seria destinado à Sinotruk, na localidade de Índios, no interior de Lages, na Serra Catarinense. As lideranças dos partidos PSD, PSL, Progressistas, Podemos e Cidadania, indicaram os vereadores que farão parte da comissão que terá sua primeira reunião nesta quarta-feira, 2, às 15h, sendo presidida pelo vereador Agnelo Miranda, por ser o membro mais velho. 


A CPI está formada pelos seguintes vereadores membros: Agnelo Miranda (PSD), Nei Casa Nossa (PSL), Katsumi Yamaguchi (Progressistas), Jair Junior (Podemos) e Elaine Moraes (Cidadania). O requerimento solicitando a abertura da comissão foi aprovada na sessão de ontem, segunda-feira (31), e após cumprir todos os requisitos legais, foi apresentada nesta terça-feira pelo presidente da Câmara, Gerson Omar dos Santos (PSD) para que as lideranças escolhessem os respectivos membros. 

A CPI

Foto de 2014, do terreno onde seria instalada a fábrica da Sinotruk. (Foto: JAMES TAVARES / ARQUIVO SECOM)

A comissão foi formalizada para apurar denúncias de supostas irregularidades envolvendo o terreno da Prefeitura que seria destinada para a instalação da fábrica de caminhões chinesa Sinotruk, a qual nunca se concretizou. Segundo os vereadores que protocolaram o pedido de abertura da CPI, denúncias apontam que o local está ocupado desde 2015, e que desde 2017, um funcionário comissionado da Prefeitura de Lages teria construído uma casa onde estaria residindo e que estava utilizando o terreno para a plantação de milho e criação de gado, o objetivo é averiguar as supostas irregularidades. 

Com a formação e a primeira reunião, devem ser definidos o presidente da comissão, além da relatoria, e dos demais membros. 

Comentários