Após pedido de Carmen Zanotto, ministro Queiroga promete solução para clínicas de diálise

Parlamentar catarinense pediu que o Ministério da Saúde faça um aporte de recursos de forma emergencial para socorrer o setor que atende hoje mais de 90% da demanda do SUS. 

Da ASSESSORIA CARMEN ZANOTTO

Foto: ASSESSORIA CARMEN ZANOTTO 

BRASÍLIA — Em audiência com o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, a deputada federal Carmen Zanotto (Cidadania-SC) pediu a revisão dos valores da tabela do SUS (Sistema Único de Saúde) para pagamento das clínicas de diálise, que enfrentam dificuldade para manter o atendimento dos pacientes devido à defasagem de financiamento.


A parlamentar pediu a Queiroga que o ministério faça um aporte de recursos de forma emergencial para socorrer o setor que atende hoje mais de 90% da demanda do SUS.

Segundo dados apresentados pela deputada durante a audiência, o número de pacientes em diálise vem aumentando a cada ano ao mesmo tempo em que as clínicas se encontram em dificuldades para absorver a demanda porque os valores da tabela do SUS estão defasados e os insumos necessários para realizar esses procedimentos aumentaram devido à crise sanitária da Covid-19.

“Houve um grande aumento nos preços dos equipamentos e de insumos. A situação já era difícil, agora se agravou neste um ano e meio de pandemia”, relatou Carmen Zanotto.

O ministro Marcelo Queiroga prometeu analisar o pedido para ver o que a pasta pode fazer para atender emergencialmente às clínicas de diálise.

“Precisamos fortalecer o SUS e fazer a mudança do modelo de remuneração das clínicas. Vamos analisar as planilhas e apresentar uma solução”, prometeu Queiroga.

Participaram da audiência parlamentares e representantes da Sociedade Brasileira de Nefrologia (ABN) e da Associação Brasileira dos Centros de Diálise e Transplante ( ABCDT).

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog