Presidente Bolsonaro veta prorrogação do Imposto de Renda para 31 de julho

Desta forma, fica mantido o dia 31 de maio como data-limite para prestar contas à Receita Federal. 

Do LD
Lages/SC

Foto: DIVULGAÇÃO

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) vetou nesta quarta-feira, 5, o Projeto de Lei nº 639, de autoria do deputado Rubens Bueno (Cidadania-RJ), que prorrogava o prazo para entrega da declaração do Imposto de Renda para até o dia 31 de julho. Com o veto, fica mantido o dia 31 de maio como data-limite para prestar contas à Receita Federal. 


O Palácio do Planalto, justificou o veto ao projeto por causar um desequilíbrio do fluxo de recursos, o que poderia afetar a possibilidade de manter as restituições para os contribuintes, além de comprometer a arrecadação dos entes federativos. O veto atende a um pedido feito mais cedo pelo Ministério da Economia. 

A data para envio da declaração do Imposto de Renda já havia sido prorrogada anteriormente, pois inicialmente estava prevista para ocorrer até o dia 30 de abril, e foi estendido até o dia 31 de maio, devido à pandemia do novo coronavírus. 

Comentários