Pichar o patrimônio público é um desrespeito à cidadania

Caso você veja alguém pichando um bem histórico e cultural, que pertence a todos os cidadãos, denuncie imediatamente às autoridades. 

Por IRAN ROSA DE MORAES da ASCOM PML
Lages/SC

Foto: DIVULGAÇÃO

O Memorial Nereu Ramos, construído para guardar restos mortais, fotografias e inúmeros objetos e roupas de uso pessoal do ex-Presidente da República do Brasil, amanheceu com parede pichada, um ato de vandalismo em desrespeito ao patrimônio público.

O Memorial Nereu Ramos está localizado em área anexa ao antigo Colégio Rosa, hoje sob administração cultural do SESC. O memorial, por sua vez, encontra-se sob os cuidados da Fundação Cultural de Lages (FCL).

O superintendente da FCL, Giberto Ronconi (Giba), faz um apelo à comunidade em geral para a necessidade de preservação dos bens do patrimônio público. “Espera-se que todos estejam engajados em preservar os bens históricos e culturais, pois são valores que pertencem a todos os cidadãos. Pichar um bem público é uma afronta à própria cidadania e, neste caso, à memória de nossos antepassados”, comenta Giba.

“Pedimos, de um modo geral, que atos como este sejam denunciados às autoridades, e neste caso à Fundação Cultural de Lages. Fica aqui o alerta: se você ver alguém pichando o patrimônio, que é de todos os cidadãos, denuncie imediatamente”, conclui.

Comentários