#LDnaHistória: 24 de maio

Entre os fatos marcantes está a inauguração do primeiro museu universitário do mundo; a maior batalha e mais sangrenta batalha da Guerra do Paraguai; um astronauta orbita por três vezes a Terra; e a assinatura de tratado de limitação de arsenais entre Estados Unidos e Rússia. 

Do LD
Lages/SC

Foto: WHITE HOUSE 

1607 

  • 100 colonos ingleses desembarcam em Jamestown — atual estado da Virgínia, nos Estados Unidos, a primeira colônia permanente inglesa na América. 

1626 

  • Peter Minuit compra Manhattan, ilha localizada em Nova Iorque, nos Estados Unidos. 

1683 

  • Inauguração do Museu Ashmolean em Oxford, Inglaterra, o primeiro museu universitário do mundo. 

1813 

  • O líder da independência sul-americana Simón Bolívar entra em Mérida, liderando a invasão da Venezuela, e é proclamado El Libertador. 

1822 

  • Antonio José de Sucre assegura a independência da Real Audiência de Quito, no conflito que ficou conhecido como Batalha de Pichincha.

1866 

  • Batalha de Tuiuti, considerada a maior e mais sangrenta da Guerra do Paraguai, que reuniu cerca de 55 mil homens entre os combatentes paraguaios e os combatentes da Tríplice Aliança formada por Argentina, Império do Brasil e Uruguai, que culminou na vitória aliada contra os paraguaios. 


1883 

  • Aberta ao tráfego após 14 anos de construção a Ponte do Brooklyn em Nova Iorque. 

1915 

  • A Itália declara guerra a Áustria-Hungria, juntando-se aos Aliados na Primeira Guerra Mundial. 

1940 

  • O primeiro voo bem sucedido de um helicóptero monorrotor é realizado por Igor Sikorski. 

1958 

  • United Press International é formada através de uma fusão da United Press com a International News Service. 

1962 

  • O astronauta americano Scott Carpenter orbita a Terra três vezes na cápsula espacial Aurora 7, do Projeto Mercury. 

1993 

  • A Eritreia torna-se independente da Etiópia. 

1994 

  • Quatro homens condenados por um atentado ao World Trade Center em 1993 são condenados a 240 anos de prisão. 


2002 

  • Rússia e Estados Unidos assinam o Tratado sobre Redução de Ofensiva Estratégica, visando à limitação de seus arsenais nucleares para um máximo de 2200 ogivas operacionais para cada país. O tratado foi assinado pelos presidentes russo Vladimir Putin e o americano George W. Bush, em Moscou, capital russa. 



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog