Funcionária inventou que foi atacada por homem em escola de Massaranduba, no Norte de SC

Mulher confessou em depoimento que ataque não ocorreu e que se auto lesionou para dar maior veracidade. 

Do LD
Lages/SC

Foto: CORPO DE BOMBEIROS

A mulher que supostamente havia sido atacada com golpes de canivete na noite de ontem, segunda-feira (17), em uma escola de Massaranduba, no Norte de SC, confessou em depoimento à polícia que inventou a suposta ocorrência, informou a Polícia Militar nesta terça-feira (18). Ela ainda também afirmou que se auto lesionou para dar maior veracidade ao suposto ataque.

A ocorrência foi por volta das 19h40, quando a Polícia Militar recebeu a denúncia do suposto ataque. Um homem armado com faca teria invadido o colégio no Centro da cidade para furtar uma bicicleta e teria esfaqueado a funcionária. A mulher foi encontrada com cortes superficiais na perna e no abdômem. Posteriormente, a PM informou que os ferimentos haviam sido causados por um canivete.

Os policiais fizeram buscas no local e, como não encontraram ninguém, entenderam que o suposto criminoso teria fugido pelos fundos do colégio. No entanto, as câmeras de segurança não flagraram a invasão ou qualquer ataque à funcionária. Durante o depoimento, os policiais também notaram incoerências no relato da mulher.

Segundo a PM, a mulher ainda tentou justificar a mentira como uma tentativa de pedir mais segurança nas escolas do município. A PM relata que ela contou ter ficado muito assustada e abalada emocionalmente com o crime registrado em Saudades neste mês, quando um jovem invadiu uma creche e matou cinco pessoas. A mulher e a filha trabalham em escolas de Massaranduba.

De acordo com a PM, a mulher usa medicamentos para ansiedade e já havia passado por acompanhamento psicológico anteriormente. A Polícia Militar informou que a funcionária responderá por falsa comunicação de crime. Ela foi levada para a Delegacia de Polícia.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog