Foguete chinês descontrolado cai no Oceano Índico próximo às Ilhas Maldivas

Mesmo com probabilidade pequena de cair em uma área povoada, última semana foi de ansiedade por conta da reentrada do foguete na Terra. 

Do LD
Lages/SC

Lançamento do foguete em 29 de abril. (Foto: STR / AFP

O foguete chinês voltou à Terra, mas para sorte de todo a população mundial, ele não caiu em alguma área povoada do nosso planeta, mas sim no Oceano Índico, e a maior parte de seus componentes foi destruída na reentrada na atmosfera da Terra, informou a mídia estatal chinesa. 


Coordenadas colocam o ponto de impacto do Longa Marcha 5B no oceano, a oeste do arquipélago das Maldivas.

O foguete, lançado na semana passada, foi a segunda implantação da variante 5B desde seu voo inaugural em maio de 2020. No ano passado, peças do primeiro foguete Longa Marcha 5B caíram na Costa do Marfim, danificando vários edifícios. À época, nenhum ferimento foi relatado. 

A incerteza da trajetória orbital do atual foguete e o fracasso da China em garantir a segurança no processo alimentaram a ansiedade, mesmo sendo baixas as probabilidades de os destroços caírem em uma área povoada. 

O foguete, colou em órbita um módulo não tripulado contendo o que se tornará o alojamento de três tripulantes em uma estação espacial chinesa permanente que deve ficar pronta até 2022, após outras 10 missões.

Memes nas redes sociais

Após a confirmação de que os destroços do foguete haviam caído no Oceano Índico, próximo às Ilhas Maldivas, uma enxurrada de memes dominaram às redes sociais, muitos "lamentando" a queda naquela região, principalmente por considerarem o local um paraíso.


Comentários