Equipe de TV é agredida durante reportagem em Joinville

Repórter e cinegrafista da NDTV Record haviam parado em choperia para registrar briga generalizada quando ocorreram as agressões. 

Do LD, com informações do ND+ 
Lages/SC

Foto: RICARDO ALVES / NDTV

Uma equipe da NDTV Record, afiliada a RecordTV em Santa Catarina, foi agredida durante a produção de uma reportagem na noite de ontem, sábado (15), em frente a uma choperia de Joinville, no Norte do Estado. As agressões contra o repórter e cinegrafista, ocorreram quando os mesmos haviam parado em frente ao estabelecimento para registrar uma briga generalizada. 

Segundo o portal ND+, uma testemunha que não quis se identificar afirmou que a briga teria começado dentro da choperia, e que os envolvidos foram retirados e nesse momento a equipe da NDTV parou e começou a filmar, sendo que um dos envolvidos subiu no carro de reportagem e quebrou o parabrisa, enquanto outro abriu a porta e agrediu o repórter, Ronaldo Daros. 

Uma equipe da Polícia Militar esteve no local e um boletim de ocorrência a respeito das agressões foi registrado.

Entidades de classe repudiam agressão

Em nota, a Associação Catarinense de Imprensa (ACI) afirma que repudia a violência e que a ocorrência "trata-se de mais uma tentativa de intimidar profissionais e cercear o trabalho da imprensa, fato que vem se repetindo com uma frequência inaceitável" e espera que a "polícia aja com rigor, para identificar e punir exemplarmente os responsáveis", destaca a nota. 

Já a Associação Catarinense de Emissoras de Rádio e Televisão (Acaert), também emitiu nota repudiando a agressão aos profissionais da NDTV Record. 

"A ACAERT lembra que qualquer tentativa de constranger a imprensa em sua missão de informar a população configura atentado contra a liberdade de expressão e o direito fundamental do acesso à informação" e "esperamos que as autoridades conduzam uma rigorosa investigação para identificar e punir os responsáveis pelos atos de violência e a tentativa de intimidação dos profissionais da comunicação, sob pena de serem coniventes com esse tipo de atitude", conclui a nota. 


Comentários