Moinho Cruzeiro começa a ser demolido, dando espaço para novos empreendimentos

Ainda não há uma definição sobre o destino do terreno. A princípio ele será totalmente limpo e estará disponível a negociações e novos empreendedores. 

Por ALINE TIVES da ASCOM PML
Lages/SC

Fotos: TONINHO VIEIRA / ASCOM PML

São 75 anos de história. O Moinho Cruzeiro, localizado na rua Serafim de Moura, no Centro de Lages, atravessou décadas e acompanhou o desenvolvimento da Princesa da Serra, assim como muitos lageanos o guardam na memória como ponto de referência da sua infância. Um dos prédios mais antigos da região iniciou o processo de demolição há cerca de um mês.


O trabalho de demolição foi autorizado pela Secretaria Municipal de Planejamento e Obras e está sendo executado pela empresa Escala Engenharia.Todo o processo está sendo acompanhado pela Defesa Civil de Lages para não causar riscos a terceiros. Por se tratar de uma obra grande, que coloca a segurança em primeiro plano, estima-se que o terreno esteja totalmente limpo dentro de aproximadamente cinco meses.

O local foi fechado por tapumes, com acesso restrito, prezando pela segurança da comunidade e trabalhadores. O prédio de cinco andares está sendo demolido por etapas. O barracão e a cobertura já foram retirados e agora as equipes estão focadas na parte dos prédios. A última estrutura a ser derrubada serão os silos, que eram usados no armazenamento dos produtos.


O Moinho Cruzeiro Ltda é uma sociedade empresária fundada em 24 de outubro de 1946. Sua atividade principal sempre foi a moagem de trigo e fabricação de derivados. Foi construído por Aristides Araldi na década de 40, como o nome Moinho Ipiranga. Mais tarde foi vendido e passou a se chamar Cruzeiro.

Novo destino ao terreno

Com espaço privilegiado dentro do Centro de Lages, muitas especulações giram em torno do novo destino ao local onde por tantos anos funcionou o Moinho Cruzeiro. Segundo o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo de Lages, Álvaro Mondadori, ainda não há uma definição para a ocupação do terreno. “Conversei nesta semana com o contador da empresa proprietária, que é de Porto Alegre, e ainda não definiram qual será o destino do terreno. A princípio a área será totalmente limpa e estará disponível para negociação de novos investidores”, afirma o secretário.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog