Grêmio vence o La Equidad por 2 a 1 pela Sul-Americana

Jogando em casa, Imortal mostra força para estrear com o pé direito no torneio continental. 

Do LANCE! 
São Paulo/SP

Foto: LANCEPRESS

O Grêmio começou a sua trajetória na Copa Sul-Americana. Nesta quinta-feira, 22, o Tricolor recebeu o La Equidad na Arena do Grêmio, em Porto Alegre. A estreia das equipes do Grupo H terminou com a vitória gremista por 2 a 1. Diego Souza e Paulo Miranda garantiram o triunfo. Omar Duarte descontou para os colombianos.

Agora o Grêmio vira a chave e volta a se concentrar no Campeonato Gaúcho. O time, que ficou na liderança do grupo na Sul-Americana, enfrenta o Ypiranga, no sábado, 24, no Estádio Colosso da Lagoa. Enquanto isso, o lanterna La Equidad entra em campo pelo Apertura Colombiano. Jogando no Metropolitano de Techo, encara o Atlético Nacional no domingo, 25.

Tentativa tricolor e equilíbrio

O confronto começou com o La Equidad tentando envolver o Grêmio, a fim de se aproveitar dos erros do Tricolor. Contudo, a primeira chance partiu dos gaúchos, aos 6. Na jogada, Rodrigues mandou para Ferreira, que cortou e mandou por cima do gol. Ofensivamente, as equipes não tiveram tantas chances.

Pressão e gol gremista

Aos 24, o Grêmio teve a oportunidade de abrir o marcador. Matheus Henrique lançou Ruan, que cruzou para Alisson. Contudo, o meia cabeceou nas mãos do goleiro Bonilla. Assim, o gol saiu na insistência gremista. Aos 36, Ferreira cruzou na área, e Diego Souza cabeceou para o fundo das redes. Já no final da etapa, Ferreirinha roubou e mandou para Léo Pereira. O atacante chutou prensado, mas a bola foi para fora.

Volta do intervalo com chances do La Equidad

No começo do segundo tempo, os visitantes buscaram o empate. Aos 5, Angulo cruzou para Herazo, que mandou uma bomba. Brenno ficou com a bola. Um minuto depois, Herazo venceu os adversários e tocou por cima de Brenno, mas Ruan salvou. Na sequência, Angulo chutou, mas o goleiro do Grêmio defendeu.

Times desperdiçam chances

Aos 11, Jean tentou passar para Léo Pereira. Mena, porém, afastou. Na sequência, Rafinha bateu escanteio, e Diego Souza cabeceou com perigo, mas foi para fora. Como resposta, o La Equidad tentou aos 18. Herazo arriscou, mas não conseguiu balançar as redes. Logo depois, em cobrança de falta, Lima bateu falta de longe. Brenno espalmou.

Desfalque e Paulo Miranda predestinado

Aos 26, o Grêmio acabou ficando com 11 jogadores em campo. Isso porque Rodrigues cometeu falta grave em Pacheco, fora do lance da bola. Após revisão do VAR, o jogador foi mais cedo para o vestiário. Foi a primeira expulsão do jogador em 46 jogos.

Contudo, o Grêmio conseguiu se recuperar e voltou a marcar aos 36. Rafinha recebeu fora da área em cobrança de escanteio. O lateral cruzou para Diego Souza, que cabeceou para Paulo Miranda. O zagueiro, livre, chutou de primeira, ampliando.

Correndo atrás do prejuízo

Aos 39, o La Equidad voltou a tentar diminuir a diferença. Assim, Lima pegou o rebote e chutou forte. Mas o goleiro Brenno conseguiu defender, evitando o gol dos colombianos. Após algumas substituições do Tricolor, o time visitante conseguiu anotar o gol de honra. Aos 44, Omar Duarte driblou Rafinha e chutou forte. A bola, sem chances para Brenno, morreu no fundo das redes. Minutos depois, o autor do gol foi expulso por carrinho em Rafinha.

FICHA TÉCNICA

GRÊMIO 2x1 LA EQUIDAD - FASE DE GRUPOS DA SUL-AMERICANA
Estádio: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Data: 22 de abril de 2021, às 19h15 (de Brasília)
Árbitro: Eber Aquino
Assistentes: Milciades Saldivar e Luis Onieva
Cartões amarelos: Ruan, Ferreira e Victor Bobsin (Grêmio); Herazo, Andrés Correa, Alexis García, Mena e Mantilla (La Equidad)
Cartões vermelhos: Rodrigues (Grêmio); Omar Duarte (La Equidad)
GOL: Diego Souza, 37'/1ºT; Paulo Miranda, 36'/2ºT;

GRÊMIO (Técnico: Thiago Gomes)

Brenno; Rafinha, Ruan, Rodrigues e Cortez; Thiago Santos (Lucas Silva), Matheus Henrique e Jean Pyerre (Paulo Miranda); Alisson (Léo Pereira), Ferreira (Léo Chú) e Diego Souza (Victor Bobsin).

LA EQUIDAD (Técnico: Alexis García)

Bonilla; Pacheco, García, Mena e Polo; Mahecha, Lima, Motta (Andrés Correa/Camacho) e Mantilla; Angulo e Herazo (Omar Duarte).

Comentários