Reunião do Coes descarta lockdown no Estado

A reunião durou cinco horas, e eventuais medidas pontuais de enfrentamento à Covid-19, com validade para as próximas semanas, serão deliberadas nesta quinta-feira (18). 

Por ANDREY LEHNEMANN da ASCOM SES
Florianópolis/SC

Foto: RICARDO WOLFFENBÜTTEL / SECOM

Em reunião ampliada nesta quarta-feira, 17, o Centro de Operações de Emergência em Saúde (Coes) descartou lockdown neste momento em Santa Catarina. A reunião durou cinco horas. Eventuais medidas pontuais de enfrentamento à Covid-19, com validade para as próximas semanas, serão deliberadas amanhã, 18, pelo COES.


Criado para coordenar as ações de enfrentamento à Covid-19, desde o início da pandemia, o Coes propõe notas técnicas, portarias, regramentos sanitários e soluções em conjunto para combater o Coronavírus em Santa Catarina. Como estipulado na Portaria nº 179, o Centro tem caráter consultivo e deliberativo. Seus integrantes são indicados por meio de expediente subscrito pelo dirigente de sua respectiva área e designados por meio de portaria do secretário de Estado da Saúde.

A reunião para análise do cenário da pandemia em Santa Catarina foi provocada por uma ação do Ministério Público, que pedia o fechamento de todas as atividades do Estado por 14 dias. O pedido foi reformado pelo juiz Jefferson Zanini, que deu prazo ao Governo para envolver o grupo técnico e deliberar sobre a possibilidade de lockdown.

"Estamos trazendo novamente o Centro de Operações de Emergência em Saúde (Coes) para o debate sobre o cenário da pandemia”, afirmou o secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro.

O Coes é um colegiado formado por entidades e profissionais de diversas áreas da Saúde. Integram o grupo:
  • Gabinete do Secretário Estadual de Saúde;
  • Assessoria de Comunicação;
  • Superintendências de: Gestão Administrativa, Planejamento em Saúde, Vigilância em Saúde, Hospitais Públicos Estaduais, Serviços Especializados e Regulação, Urgência e Emergência;
  • Diretorias de: Educação Permanente, Urgência e Emergência, Atenção Primária, Assistência Farmacêutica, Articulação Regional, Vigilância Sanitária, Vigilância Epidemiológica;
  • Gerências de: Saúde Ambiental/Vigidesastres, Centro de Informações e Assistência Toxicológica, Regulação Estadual e Internação Hospitalar, Meio Ambiente e Produtos/LACEN, Biologia Médica/LACEN, Vigilância de Zoonoses e Acidentes Por Animais Peçonhentos e Doenças Transmitidas por Vetores/DIVE;
  • Laboratório Central de Saúde Pública;
  • FECAM;
  • COSEMS;
  • Conselho Estadual de Saúde;
  • COREN;
  • FEHOESC;
  • FEHOSC;
  • AHESC;
  • Ministério da Saúde
  • Ministério Público;
  • Defesa Civil;
  • GRAC.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog