EDITORIAL: a culpa não é só dos governantes, a culpa também é sua

A culpa é sua que aglomera em supermercados sem necessidade, é sua que faz festa clandestina, a culpa é sua que não utiliza máscara, sim a culpa também é sua. 

Do LD
Lages/SC

O que muitos temiam, infelizmente aconteceu. Com a saúde de Lages prestes a colapsar com 100% de ocupação dos leitos de UTI Covid-19 e UTI geral, e praticamente a mesma situação na ocupação dos leitos de enfermaria na maior cidade da Serra Catarinense, o prefeito Antonio Ceron anunciou um lockdown de uma semana podendo ser prorrogável por mais uma, caso a situação não apresente melhora, e a culpa por chegar nessa situação não fica exclusivamente aos governantes sejam eles municipais, estaduais ou federais, mas sim, a culpa também é de parcela da população, aquela que só olha para o próprio umbigo. 

Os governantes têm culpa na atual situação da pandemia, sim tem, mas infelizmente, essa culpa tem que ser dividida com uma parcela das pessoas. Sim, das pessoas que resolveram fazer aglomerações em supermercados para comprar coisas que não eram de extrema necessidade. Àquelas que fizeram festas clandestinas sejam na cidade ou no interior dela, ou foram em estabelecimentos que estavam liberados com limitação da capacidade, mas que recebiam muito mais do que deveriam, são alguns dos poucos exemplos. 

São essas pessoas as principais responsáveis pelo fechamento de atividades consideradas "não essenciais". Colocamos em aspas, porque para aquela pessoa que depende desta atividade fechada é essencial, mas por irresponsabilidade e egoísmo de algumas pessoas, as autoridades não veem outra alternativa a não ser fechar para tentar diminuir a circulação das pessoas nas ruas, e consequentemente, a circulação do vírus e a propagação dele em uma situação de praticamente colapso na estrutura hospitalar da cidade. 

O lockdown de uma semana irá resolver a situação? Dificilmente se as atitudes das pessoas não mudarem. Se alguns membros da população continuarem achando que a Covid-19 não é nada, uma gripezinha, que ele não se infecta, que é 'mimimi' das pessoas, e insistindo em aglomerar em estabelecimentos sem necessidade, aglomerar em festas clandestinas neste que é o pior momento da pandemia em nossa cidade, insistir em andar sem máscara e/ou sem manter o distanciamento social, infelizmente esse lockdown será ineficaz, e pior, só irá agravar uma situação que já é preocupante que é o aumento de desempregos e empresas fechando, e o vírus seguindo incontrolável. 

"Tá, e cadê a culpa dos governantes?" A culpa, principalmente está no fracasso da fiscalização. No momento em que a situação parecia menos grave, as fiscalizações ostensivas com a presença de diversos órgãos de segurança praticamente sumiram, e quase não se via mais o comboio com presença das polícias Militar e Civil, Defesa Civil, Diretran e Vigilância Sanitária percorrendo as ruas da cidade de forma conjunta, especialmente aos finais de semana, como era visto lá no início da pandemia. Cena esta que só voltou há duas semanas com a vigência de um novo Decreto Municipal, coincidentemente no mesmo momento da piora da situação da Covid-19 em Lages e na região, situação esta que agora beira o colapso. 

Pessoas começaram a andar sem máscaras em muitos locais públicos, entrar em estabelecimentos sem a utilização delas, mesmo ainda sendo obrigatório, e aglomerações em vários locais, e cadê a fiscalização? Pouco se viu, há relatos de muitos que até denunciavam, mas nenhum dos órgãos de segurança iria averiguar a situação, seja por falta de pessoal ou por qualquer outra ação obscura.

Faltou também medidas mais duras contra as aglomerações, seja com multa pesada, algo que só veio a acontecer no decreto de duas semanas atrás quando a multa passou dos R$ 2 mil para pessoa física e mais de R$ 21 mil para pessoa jurídica, mas novamente, essas punições estão sendo de fato aplicadas com todos ou só para alguns, e por quê de não terem sido impostas antes? 

A realidade é que a pandemia piorou, a estrutura hospitalar está se esgotando em Lages e região, mesmo tendo sido ampliadas, mas não o suficiente, e aí está mais uma culpa dos governantes. Esgotados estão os profissionais da saúde, muitos chegaram ao limite e estão pedindo desligamento. Cabe a nós, moradores de Lages, e isso incluí você e nós, seguirem as regras e ajudar a denunciar quem descumpre-as. Cabe as autoridades, fiscalizar, fazer cumprir essas regras e punir quem insiste em descumpri-las. 

Já aos que não respeitam regras de distanciamento, máscaras, minimizam a pandemia, fazem festinhas com aglomerações, entre outras ações que vão contra a prevenção, não critiquem ou melhor vocês não têm o direito de criticar as medidas restritivas ou o lockdown, porque a culpa, sim é dos governantes, mas não exclusivamente deles, a culpa também é sua, e por causa da sua irresponsabilidade, egoísmo ou até mesmo, negacionismo, várias pessoas que seguiram as regras e se cuidaram até agora precisam fechar por uma semana, e correr o risco de fecharem seus negócios em definitivo, ou ainda muito pior, muitos acabam indo parar em uma fila de espera por leitos de UTI, correndo o risco de morrer sem ser atendido da melhor forma ou transferido para outra cidade ou estado, e sem a garantia de que irá voltar, por conta de sua irresponsabilidade. 

Esperamos que o lockdown dê um efeito positivo, se isso é possível, na situação da saúde, e que interfira o menos possível na economia, mas isso caberá não apenas as autoridades, mas principalmente cabe a cada um de nós lageanos e lageanas a fazermos a nossa parte. 

Comentários