Córregos do perímetro urbano, como o que passa pelo bairro São Sebastião, são limpos e desassoreados pela Defesa Civil

Você sabe o que é desassoreamento? É a remoção de areia, lodo e outros sedimentos do fundo de rios e lagos, depositados pelo desbarrancamento de terra decorrente de fenômenos naturais e de itens eliminados pela ação humana. 

Por DANIELE MENDES DE MELO da ASCOM PML
Lages/SC

Foto: DEFESA CIVIL 
Um dos trabalhos permanentes da Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil de Lages (Comupdec) se constitui na limpeza e desassoreamento de córregos urbanos. O bairro São Sebastião foi o mais recente contemplado com as tarefas desenvolvidas desde a semana passada, seguindo nesta segunda-feira (29 de março).

Antes, o bairro Sagrado Coração de Jesus já foi beneficiado com este serviço, no início do mês de março. O maquinário utilizado é composto por uma máquina escavadeira hidráulica e um caminhão basculante (caçamba), cujos operadores são agentes da Defesa Civil, profissionais especializados nas funções de movimentação e domínio de veículos leves e pesados.

Esta atividade pode ter duração superior a um dia, chegando a passar de uma semana, pois depende do comprimento (extensão) e largura do córrego, da quantidade de material a ser retirado e das condições das margens, encostas e meteorológicas para a boa execução, já que é fundamental a estabilidade do tempo, sem chuvas. Os próximos bairros e loteamentos na programação são Copacabana, Araucária, Passo Fundo, Ferrovia, Santa Rita e Guarujá, para desobstrução dos canais e melhor fluidez da passagem das águas fluviais e pluviais após a remoção de terra desbarrancada, sedimentos e detritos naturais, como areia, pedras, madeira, gravetos, galhos, e folhas e materiais acumulados, descartados pela população inadequadamente dentro destes locais, a exemplo de sacolas, garrafas de vidro e pet, papéis, caixas, e até pneus, sofás, camas, armários e fragmentos de eletrodomésticos ou móveis e aparelhos eletrônicos inteiros. “As operações visam evitar que ocorram obstruções em dias de chuvas intensas e haja extravasamentos, invadindo as vias, casas e estabelecimentos comerciais, e são aplicadas em locais com histórico de enxurradas. A Defesa Civil pretende, assim, amenizar os riscos, e tornar os impactos de intempéries, menores. Um trabalho preventivo e proativo para as pessoas sofrerem a menor proporção de danos possível, e que já tem surtido efeito em alguns pontos da cidade. Prevenir agora para que, depois de uma chuva ou temporal, não seja necessário agir com urgência numa situação mais séria ou grave que poderia ser resolvida anteriormente”, observa o secretário executivo da Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil (Comupdec), João Eduardo da Silva Pacheco (Sargento Pacheco).

A dica de cuidados com o meio ambiente é acentuada pelo secretário executivo. “Os habitantes de Lages podem e devem colaborar, uma vez que toda atitude prejudicial à natureza retorna para o ser humano. Não jogar lixo nos córregos, riachos e rios e dentro de bueiros é uma questão de consciência individual e coletiva. Artigos desprezados em lugares errados causam transtornos para o Poder Público e principalmente para a as famílias.” A tarefa de atenção aos córregos é supervisionada pela engenheira ambiental da Defesa Civil, Roberta Machado.

A população pode contar com a Defesa Civil 24 horas por dia, entrando em contato com o plantão: (49) 98406-4037. Pelo 199 é possível efetuar comunicações de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h. Os números 3019-7477 e 3019-7479 também atendem ao público. A Defesa Civil de Lages está situada no segundo pavimento do Terminal Rodoviário Dom Honorato Piazera, bairro Universitário.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog