Inicia distribuição de equipamentos de proteção contra o novo coronavírus em escolas municipais

Nesta primeira remessa foram investidos aproximadamente R$ 500 mil na aquisição dos equipamentos. As escolas deverão seguir as regras e cuidados sanitários especificados nos planos de contingência. 

Por ALINE TIVES da ASCOM PML
Lages/SC

Foto: TONINHO VIEIRA / ASCOM PML

As escolas municipais deverão estar totalmente preparadas para o início das aulas presenciais, na próxima quinta-feira, dia 18 de fevereiro. Na luta contra o novo coronavírus, as unidades escolares estão recebendo Equipamentos de Proteção Individuais (EPIs) para acolher as crianças e estudantes do Sistema Municipal de Educação.


Cada escola recebe a quantidade necessária e proporcional à comunidade escolar, de acordo com os Planos de Contingência apresentados pelas próprias instituições. Os kits contam com álcool em gel, sabonete, caixas com papel toalha, máscaras cirúrgicas descartáveis e também de acrílico, aventais de manga longa (laváveis), toucas, luvas de látex, termômetros, dispensers para armazenar o álcool, totens com pedal e fitas para fazer as marcações nas salas de aula.


Nesta primeira remessa foram investidos aproximadamente R$500 mil na aquisição dos equipamentos. “A princípio teremos as primeiras semanas como um teste para ver como irá funcionar. Tudo foi planejado e pensado para que todos tenham o máximo de segurança sanitária, mas adequações poderão ser realizadas ao longo do tempo, assim como a compra de mais equipamentos”, explica a secretária da Educação, Ivana Michaltchuk.

Todos os professores usarão os equipamentos de proteção disponibilizados. Quanto aos alunos, deverão levar suas próprias máscaras de casa, lembrando que precisam ser trocadas a cada duas horas. “Caso algum aluno esqueça-se de levar máscaras excedentes, teremos algumas descartáveis para disponibilizar, mas é importante todos colaborarem e já levar de casa”, explica Ivana.

Cada escola deverá seguir as regras e cuidados sanitários especificados nos planos de contingência. Na porta de entrada das unidades haverá a aferição de temperatura e disponibilizado o álcool em gel. As carteiras terão um distanciamento de 1,5 metros e as salas de aula serão higienizadas a cada troca de turno. Os horários das pausas também serão diferenciados, para que não sejam liberados todos os alunos ao mesmo tempo. “Alertamos aos pais que crianças e adolescentes com sintomas não freqüentem as aulas, garantindo a segurança de todos”, diz a Secretária.

Maioria dos estudantes adotou o regime presencial por alternância

De acordo com um levantamento prévio realizado pela Secretaria da Educação, cerca de 95% das crianças e estudantes matriculados no Sistema Municipal optaram por frequentar as aulas presencialmente, em regime de alternância. Os pais ou responsáveis estão sendo chamados para assinar um termo de compromisso pela decisão.

Os alunos serão divididos em dois grupos de cada turma, respeitando os 50% da capacidade de ocupação das salas de aula, conforme prevê o decreto do Governo do Estado para o retorno das aulas. Os grupos (A e B) irão revezar-se entre si, sendo uma semana de cada para as aulas presenciais. Portanto, enquanto um grupo permanece em sala de aula, o outro ficará em casa, tendo aulas através das plataformas digitais, o chamado class room.

Também está sendo oferecida a opção de o estudante permanecer com aulas online, ou com as atividades pedagógicas entregues semanalmente, como foi realizado durante praticamente todo o ano passado. 
Lages Diário

Comentários