Urubici: policial militar é vítima de injúria racial pela internet

Policial estaria envolvido em uma ocorrência a qual o desfecho não foi favorável ao irmão da acusada da injúria que foi às redes sociais para desacatar os policiais e praticar a injúria racial contra um deles, o chamando de "macaco". 

Lages/SC

Post publicada pela mulher que desacatou e ofendeu os policiais militares. (Foto: Reprodução / FACEBOOK)

Um policial militar que estava em serviço em Urubici, na Serra Catar inense, foi vítima de injúria racial praticada por uma mulher, que proferiu ofensas contra os policiais os chamando de "lixos" e em específico a um deles, o chamou de "macaco". Segundo a PM, a mulher já foi identificada e irá responder pelos crimes cometidos. 


Entenda o caso

Na última terça-feira (12), a Polícia Militar atendeu a uma ocorrência com diversas reclamações de um condutor que estaria em um veículo fazendo manobras perigosas em via pública. Durante as rondas, a PM logrou êxito em localizar o referido veículo, que ao avistar a viatura, desrespeitou a ordem de parada e fugiu, vindo a ultrapassar o sinal vermelho da principal via da cidade, trafegou pela contramão, dirigiu em alta velocidade e efetuando manobras perigosas para tentar escapar da força pública. 

Após passar em alta velocidade por duas lombadas seguidas, acabou danificando o veículo, obrigando-o parar no meio da via, momento em que o policial procedeu a abordagem dos ocupantes, os quais estavam em visível estado de embriaguez por álcool e/ou droga, porém, os mesmos perceberam que a guarnição da PM estava com apenas um policial e continuaram a não obedecer às ordens de abordagem, vindo a cercar o policial sozinho que teve que usar controle de contato para salvaguardar a sua integridade física e impedir a fuga dos agentes. 

O delegado da Polícia Civil chegou ao local, e que havia presenciado as manobras, e outro policial militar de folga, foi procedida a abordagem e encaminhados à Delegacia para os procedimentos cabíveis. No veículo ainda estava uma menor de idade grávida que foi entregue ao Conselho Tutelar de Bom Retiro. 

O veículo estava com o licenciamento atrasado, e o condutor não era habilitado. 

Ofensas nas redes sociais

Após a conclusão da ocorrência, a irmã de um dos autores resolveu ir às redes sociais para desacatar os policiais, chamando-os de "lixos" e ainda injuriar um deles em específico, chamando o mesmo de "macaco". 

Diante dos fatos, a Polícia Militar procedeu com as devidas medidas cabíveis, já resultando na identificação da referida mulher e que ela irá responder pelos crimes cometidos. 

*Com informações da Comunicação do 6º BPM de Lages
Lages Diário

Comentários