Distribuição das doses da vacina de Oxford começa na segunda-feira em Santa Catarina

Carga com 47,5 mil doses chegou na manhã deste domingo (24) no Floripa Airport, na capital. 

Florianópolis/SC

Foto: Julio Cavalheiro / SECOM

Santa Catarina recebeu na manhã deste domingo (24), no Floripa Airport, mais um lote de vacinas contra a Covid-19, desta vez, 47,5 mil doses oriundas da vacina de Oxford/AstraZeneca, produzidas em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). O Estado já havia recebido no início da semana, uma remessa de doses oriundos da vacina Coronavac, uma parceria da Sinovac com o Instituto Buntatan.


As doses após serem chegarem a Florianópolis foram encaminhadas ao almoxarifado da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive), ligada a Secretaria de Estado da Saúde, em São José, na Grande Florianópolis. As vacinas serão contadas e catalogadas, e a distribuição para as 16 Regionais de Saúde está prevista para iniciar nesta segunda-feira (25). Ainda não há uma definição de quantas doses cada município irá receber. 

O governador Carlos Moisés (PSL) garantiu o trabalho de distribuição mais célere possível para que todos os municípios recebam o imunizante. 

"O cidadão catarinense pode ficar tranquilo porque, assim que as doses forem chegando, serão repassadas para garantir a imunização de todos os catarinenses"

Carlos Moisés, Governador de Santa Catarina

O secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, acompanhou a chegada das vacinas no aeroporto da capital que fez questão de destacar a logística de entrega das vacinas aos municípios já está pronta e seguirá o mesmo critério da semana passada. 
"Usaremos caminhões e, se o teto permitir, a distribuição também será feita via aérea". 
André Motta Ribeiro, secretário de Estado da Saúde

Serão 47,5 mil pessoas imunizadas

O intervalo entre a primeira dose e a segunda dose da vacina de Oxford é de 120 dias, por esse motivo, o Estado informou que a tendência é de que todas as 47,5 mil doses recebidas sejam distribuídas aos municípios de uma só vez, e assim possibilitando a imunização de 47,5 mil catarinenses. A Secretaria de Estado aguarda uma decisão por parte da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), nesse sentido. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Se isso ocorrer, será diferente do que ocorreu com o lote recebido das vacinas da Coronavac, já que o intervalo entre a primeira e a segunda dose é menor, foi decidido dividir em duas remessas das 144 mil doses recebidas pelo Estado, assim garantindo que todos os imunizados na semana passada recebam a segunda dose dentro do período determinado pela fabricante. 

Plano Estadual de Vacinação

O cronograma do Governo do Estado de Santa Catarina baseado na orientação do Ministério da Saúde, prevê os seguintes grupos prioritários para imunização, divididos em quatro fases. 

1ª fase
  • Trabalhadores da área da Saúde;
  • Idosos acima de 75 anos;
  • Idosos com mais de 60 anos, residentes em instituições de longa permanência;
  • População indígena;
2ª fase 
  • Pessoas com idade entre 60 a 74 anos.
3ª fase 
  • Pessoas com comorbidades (diabetes, doença renal, doença respiratória crônica, câncer, hipertensão, doenças cardiovasculares e cerebrovasculares, indíviduos que receberam transplante de órgãos, anemia falciforme e obesidade grave).
4ª fase 
  • Professores;
  • Profissionais da Segurança Pública;
  • Profissionais do Sistema Prisional
  • Profissionais de Salvamento;
Somados, esses grupos representam 2,8 milhões de pessoas, segundo dados da Secretaria de Estado da Saúde. 



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog