Chuva melhora condição hídrica em Santa Catarina, mas estiagem ainda predomina

Dos 295 municípios catarinenses, 197 estão em situação de normalidade no abastecimento, 66 estão em estado de atenção e 15 em alerta e três em estado crítico. Assim, 11 municípios saíram do estado de alerta e oito da situação de criticidade. 

Por FLÁVIA GRECHI da ASCOM ARESC
Florianópolis/SC

Foto: Divulgação / Aresc

O primeiro Boletim Hidrometeorológico deste ano divulgado nesta quarta-feira, 13, pela Secretaria Executiva do Meio Ambiente (SEMA), integrada à Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE), apontou uma trégua na seca no estado. O quadro é justificado pelo volume de chuva significativo nos dois últimos meses. Porém, o cenário ainda é de estiagem e exige monitoramento contínuo.

“Conforme as previsões apresentadas, as perspectivas de precipitação para os próximos meses continuam boas para Santa Catarina, representando ainda uma atenuação da ausência de armazenamento de água no solo. Entretanto, o comprometimento do abastecimento urbano em diversos municípios, assim como a intensidade da seca hidrológica sobre o Estado permanecem e exigem o uso racional deste bem”, frisa o diretor de Recursos Hídricos e Saneamento da SEMA/SDE, Leonardo Ferreira.


Na análise da situação do abastecimento público, dos 295 municípios catarinenses, 197 permanecem em condição de normalidade; 66 em estado de atenção; 15 em alerta e três em estado crítico em relação à estiagem. Esse resultado representou uma melhora em comparação ao observado no estudo anterior. Assim, 11 municípios saíram do estado de alerta e oito da situação de criticidade.

Avaliação Índice Integrado de Secas

A avaliação do Índice Integrado de Secas (ISS) apontou 82 municípios em seca grave, 15 em extrema, 103 em moderada e nenhum em condição excepcional.

“Embora a estiagem tenha dado uma estagnada, é necessário dar continuidade ao monitoramento, ainda mais por estarmos em uma época de maior consumo de água, principalmente nas regiões litorâneas. Estamos acompanhando as medidas contidas nos planos de emergência das concessionárias”, observa a gerente de Fiscalização de Saneamento da Agência de Regulação de Serviços Públicos de Santa Catarina (Aresc), Luiza Burgardt.

Previsão

Conforme as previsões apresentadas, as perspectivas de precipitação para os próximos meses continuam boas para todo o Estado, principalmente no litoral.

O estudo de monitoramento, coordenado pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE), por meio da SEMA, em parceria com a Defesa Civil de Santa Catarina, Aresc e outras agências reguladoras do Estado, tem o objetivo de monitorar e divulgar a situação hídrica catarinense.
Lages Diário

Comentários