5º BBM de Lages realiza operação de força tarefa em Alfredo Wagner após fortes chuvas

Município decretou situação de emergência após chuvas deixarem cerca de 2,5 mil pessoas ficarem isoladas por conta de pontes que forem destruídas pelas águas. 

Lages/SC

Fotos: CORPO DE BOMBEIROS

O 5º Batalhão de Bombeiros Militar (5º BBM) com base em Lages, na Serra Catarinense, realizou neste domingo (31), uma força tarefa em apoio ao município de Alfredo Wagner, na Grande Florianópolis, atingido por fortes chuvas nos últimos dias e que acabou decretando situação de emergência após cerca de 2,5 mil pessoas acabarem ficando isoladas depois de pontes serem destruídas pelas fortes águas. A força tarefa contou com o apoio do Batalhão de Operações Aéreas, através do helicóptero Arcanjo 01. 


Segundo o secretário da Defesa Civil de Alfredo Wagner, Gustavo Tomé, a enxurrada da última quinta-feira (28), destruiu 14 pontos no total, todas em localidades do interior, situação que, somada a queda de energia elétrica, acabou por isolar os moradores dessas comunidades. 

A força-tarefa do 5º BBM esteve nas cabeceiras de três pontes que dão acesso às oito comunidades mais atingidas, a fim de verificar a viabilidade de acesso em caso de necessidade de apoio às famílias. 


Já o helicóptero Arcanjo 01 realizou um sobrevoo sobre a região afetada, especialmente estas mesmas oito comunidades, além de realizar a entrega de oxigênio a um morador da comunidade de Pinguirito, local de difícil acesso via terrestre. Sobrevoaram, também, a comunidade de Chapadão dos Back que está completamente isolada devido a queda da única ponte de acesso. 

Segundo a prefeitura de Alfredo Wagner, três famílias precisaram ser retiradas de suas casas devido aos deslizamentos de terra. Elas foram encaminhadas para uma área coberta do município e receberam assistência da prefeitura. 

Já a Defesa Civil estadual informou que já colocou à disposição os projetos de kits de transposição de concreto e metálico, porém são ações de médio e longo prazo, e que outras estratégias serão utilizadas de forma emergencial para a recomposição de pontes e pontilhões temporários. 


Lages Diário

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog