Vacina contra Covid-19 em SC pode chegar em janeiro ou fevereiro de 2021; R$ 300 milhões já estão reservados para compra

Governador Carlos Moisés anunciou algumas das medidas para garantir a imunização aos catarinenses em uma reunião iniciada na tarde desta sexta-feira (11) com secretários, deputados estaduais, prefeitos e representantes da Federação Catarinense de Municípios (FECAM). 

Lages/SC

Foto: Peterson Paul / SECOM

O governador Carlos Moisés se reuniu, no fim da tarde desta sexta-feira (11), com secretários, deputados estaduais, prefeitos e representantes da Federação Catarinense de Municípios (Fecam) para definir os próximos caminhos a serem tomados a respeito da vacinação contra o novo coronavírus (Covid-19) em Santa Catarina.


Segundo o governador que conversou com o ministro da Saúde, Eduardo Pazzuello, o Estado seguirá o Plano Nacional de Imunização, e que a previsão é de que as vacinas cheguem ao Estado entre janeiro e fevereiro de 2021 e que R$ 300 milhões já foram reservados, caso haja a necessidade de compra de doses. "É o suficiente para comprar até 5 milhões de doses". 

"O governo federal é o responsável pelo Plano Nacional de Imunização e temos que acompanhá-los nesse sentido. A parte do governo estadual está sendo feita, com a preparação da logística, das equipes de profissionais e licitação de seringas". 
Carlos Moisés da Silva, governador de SC

Durante a reunião, Moisés também anunciou aos prefeitos que na próxima semana será lançada o plano de imunização, trazendo detalhes a respeito de logística para a vacinação dos catarinenses. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Coronavac

Nesta mesma reunião, foi anunciado que o secretário de Estado da Saúde, o médico André Motta Ribeiro, irá se reunir com representantes do laboratório chinês Sinovac, responsável pela produção da Coronavac em parceria com o Instituto Butantan, ligado ao governo de São Paulo, e que aguarda a finalização dos últimos testes da fase 3 e a liberação por parte da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Ontem, quinta-feira (10), a Fecam assinou um protocolo de intenções com o Instituto Butantan para a aquisição de doses da vacina Coronavac para os municípios de Santa Catarina, mas a entidade faz pressão sobre o governo do Estado para que também se comprometa em adquirir o imunizante. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog