Conselho Municipal de Educação aprova calendário escolar e as aulas devem iniciar em fevereiro de 2021 de forma gradual

O retorno das aulas presenciais deve acontecer de forma gradual e escalonada para garantir a segurança sanitária necessária, tanto para os alunos, professores e seus familiares.  

Por ALINE TIVES da ASCOM PML
Lages/SC

Foto: Divulgação

O Conselho Municipal da Educação de Lages aprovou o calendário escolar do ano letivo de 2021 para todo o Sistema Municipal da Educação. Há algumas semanas o documento havia sido encaminhado para análise de todos os conselheiros. A aprovação aconteceu na tarde desta segunda-feira (7 de dezembro), durante uma reunião online com todos os integrantes.

Segundo o calendário, os professores devem retornar dia 1° de fevereiro do ano que vem e os alunos no dia 3 de fevereiro. Na ocasião também foram aprovadas as 800 horas de atividades pedagógicas que substituíram, excepcionalmente neste ano letivo de 2020 devido à pandemia, os 200 dias letivos, conforme foi estabelecido pelo Conselho Nacional de Educação, através das resoluções 05 e 011.

Quanto ao retorno das aulas presenciais, está previsto que seja de forma gradual e escalonado para garantir a segurança sanitária necessária, tanto para os alunos, professores e seus familiares.

Comitê de Gerenciamento planeja retorno seguro

Cada unidade escolar, tanto na esfera pública como na privada, está elaborando seu plano de contingência onde constará o planejamento do retorno das aulas de forma segura. Para isso, o Município instituiu o Comitê de Gerenciamento da Pandemia para planejar este processo.

O Comitê conta com 14 representantes da sociedade civil, da Secretaria Municipal da Educação, das escolas estaduais e privadas, do Legislativo e Ministério Público. Neste momento, as instituições privadas, estaduais e municipais estão enviando seus planos de contingência para o possível retorno, de forma escalonada e gradual. “O plano do território de Lages já foi aprovado pela regional, inclusive com selo de homologação e com QR Code. Esta etapa foi concluída no dia 13 de outubro”, conta a diretora de ensino, Andressa Alano.

Estes planos passarão por análise do Comitê, que deverá homologar e conceder o QR Code e selo de plano homologado para cada unidade escolar.
  “Neste momento mais de 15 instituições privadas já passaram pela avaliação, receberam o selo e estão aptas ao retorno. Todas as instituições estão se organizando internamente para quando as aulas presenciais voltarem, que seja da forma mais segura possível”, afirma Andressa. 
Lages Diário

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Corpo do músico Guilherme Steffen é encontrado no Guará, em Lages

Inscrições para cursos técnicos gratuitos no IFSC de Lages estão abertas

Músico Guilherme Steffen continua desaparecido