Chuvas causam estragos e ao menos 12 mortes em Santa Catarina

Região do Vale do Itajaí foi um dos mais afetados, especialmente, na cidade de Presidente Getúlio, onde viviam boa parte das vítimas fatais. 

Lages/SC

Cidade de Presidente Getúlio, no Vale, foi uma das mais atingidas pelas chuvas da madrugada. (Foto: Divulgação)

Após 12 anos desde a tragédia de 2008, a região do Vale do Itajaí é novamente uma das mais afetadas pelas chuvas que atingiram Santa Catarina, desta vez, especialmente na madrugada desta quinta-feira, 17, ocasionando estragos, e infelizmente, vítimas feridas e fatais, sendo levantamento da Defesa Civil, ao menos 12 mortes registradas por ocorrências relacionadas às chuvas. A cidade mais castigada foi Presidente Getúlio com cerca de 14 mil habitantes, que teve alagamentos, e ao menos nove mortes. Houve o registro de duas mortes em Rio do Sul e outra em Ibirama.


Além da Presidente Getúlio, que decretou situação de calamidade pública e, Rio do Sul que decretou situação de emergência, Ibirama e Apiúna, no Vale do Itajaí, e São José e Palhoça, ambas na Grande Florianópolis, foram as mais afetadas pelas chuvas. 

A forte enxurrada em Presidente Getúlio ocasionou alagamentos, com água invadindo casas e arrastando moradores, nove deles, acabaram morrendo. O acesso da cidade acabou sendo bloqueado por deslizamentos de terra.

Barragens fechadas

Por conta da elevação do nível dos rios que cortam a região do Vale do Itajaí, especialmente o principal deles, o Itajaí-Açu que em Rio do Sul atingiu 6,23m, a Defesa Civil autorizou ainda durante a madrugada o fechamento das sete comportas da barragem de Taió e, cinco da barragem de Ituporanga.

Lages Diário

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog