Tufão deixa dez mortos e três desaparecidos nas Filipinas

Mais de 300 casas foram soterradas por rochas e lama do Vulcão Mayon.
 
Por ENRICO DELA CRUZ da REUTERS

Foto: Nino N. Luces / Reuters

Pelo menos 10 pessoas morreram e outras três estão desaparecidas depois que o tufão Goni, o mais forte do mundo a ser registrado neste ano, atingiu o sul da principal ilha das Filipinas, Luzon, neste domingo (1º), de acordo com relatório inicial do governo.
 
Mais de 300 casas foram soterradas por rochas e lama vulcânicas do Vulcão Mayon na província de Albay, seriamente atingida, na região de Bicol, disse um deputado.
 
A tempestade atingiu algumas cidades costeiras, enquanto rios transbordaram e diques foram destruídos, deixando várias aldeias submersas em Bicol.
 
Os mortos e desaparecidos estavam todos em Bicol, dos quais nove estavam em Albay, disse o Escritório de Defesa Civil.
 
Mais cedo, o governador de Albay, Al Francis Bichara, relatou que um menino de cinco anos foi arrastado por enchentes na província. A agência de gestão de desastres ainda está computando as perdas.
 
No município de Guinobatan, o deputado Zaldy Co, do partido Ako Bicol, disse que mais de 300 casas foram soterradas sob escombros vulcânicos.
 
"Acredita-se que várias pessoas tenham sido enterradas vivas", disse o partido em um comunicado trazendo fotos da destruição.
 
O tufão Goni perdeu força mais adiante após atingir pela terceira vez a província de Quezon e pela quarta vez em Batangas e depois seguiu em direção ao Mar do Sul da China.
 
A tempestade mais forte do mundo este ano, que atingiu a categoria de supertufão e trouxe ventos violentos e chuvas intensas, perdeu força com ventos de 125 km/h e rajadas de até 170 km/h, disse a agência meteorológica local.
 
Link de origem
Lages Diário

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Enquete: participe e vote em quem você acha que será a rainha da Festa do Pinhão 2019

Lages a Nova Iorque com a Azul, a partir de junho

Internautas reagem a Mario Motta na bancada do ‘Jornal Nacional’