Com apenas 56 votos de diferença, Ceron é reeleito prefeito de Lages

Candidato do PSD teve  34,41% dos votos válidos com 28.329 votos e garante mais quatro anos a frente da maior cidade da Serra Catarinense. Carmen Zanotto obteve 28.273 votos e Lucas Neves obteve 22.691. 

Da AGÊNCIA LD
Lages/SC

Foto: Maurício Santos / Agência LD



Com 34,41% dos votos válidos, o atual prefeito de Lages, Antonio Ceron (PSD) foi reeleito para comandar o maior município da Serra Catarinense pelos próximos quatro anos. A vitória veio após uma disputa acirrada e vence com apenas 56 votos de diferença para a candidata Carmen Zanotto (Cidadania). O vereador Lucas Neves (PSL) ficou em terceiro 22.691 (27,56%); Cleimon Dias (PT) obteve 1.486 votos (1,81%); Ed Antunes (PSOL) obteve 911 votos (1,11%) e Airton Amaral (PATRI) teve 636 votos (0,77%).
 
Perfil
 
Natural de Tangará, município do Meio Oeste catarinense, Antonio Ceron nasceu em 16 de junho de 1946 em uma família com oito irmãos. É formado como técnico em contabilidade, além de empresário. Foi deputado estadual por quatro mandatos, sendo duas vezes como suplente; secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, de Agricultura; e de Casa Civil de Santa Catarina, e desde 2016, é o prefeito de Lages.
 
Iniciou seus estudos na Escola Isolada da Linha São Marcos, no interior de Tangará. Nos anos de 1958 a 1960 foi seminarista nas cidades de Conchas e Jundiaí, no interior de São Paulo, ao retornar para Tangará, completou o ginásio em 1961, sendo que no mesmo ano muda-se para Caçador também no Meio Oeste de Santa Catarina, para iniciar o curso técnico em Contabilidade, formando-se quatro anos depois.
 
Retornaria para Caçador, em 1968, onde casa-se com Maria Salete Ceron, com quem teve três filhos: Marcelo, Maurício e Mayra.
 
No ano de 1972, por uma oportunidade profissional muda-se para Curitiba, onde permanece por cinco anos. Em 1976, vem morar em Lages de onde não sairia mais.
 
Em 2012, disputou a eleição para prefeito, perdendo por menos de 1% dos votos válidos para Elizeu Matos (PMDB). Quatro anos mais tarde tentaria concorrer ao cargo e desta vez saiu vitorioso ao conseguir 34,7% dos votos válidos, contando com 35.242 votos superando Marcius Machado (PR, atual PL) e Roberto Amaral (PSDB). 

Lages Diário

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Enquete: participe e vote em quem você acha que será a rainha da Festa do Pinhão 2019

Lages a Nova Iorque com a Azul, a partir de junho

Internautas reagem a Mario Motta na bancada do ‘Jornal Nacional’