Programa pericial ajuda a encontrar pessoas desaparecidas no Estado

A ferramenta foi desenvolvida em uma parceria entre o Instituto de Análises Forenses (IAF) e o Instituto Médico Legal do Instituto Geral de Perícias de Santa Catarina (IGP).
 
Por BRUNA CAMPOS da ASCOM IGP/SC
Florianópolis/SC

Foto: IGP-SC / Divulgação

Uma parceria entre o Instituto de Análises Forenses (IAF) e o Instituto Médico Legal do Instituto Geral de Perícias de Santa Catarina (IGP) desenvolveu uma ferramenta que irá auxiliar na elucidação de casos de pessoas desaparecidas.
 
Trata-se do programa “Conecta - Perícia Conectando Famílias”, que tem como objetivo a captação de familiares de pessoas desaparecidas para coleta de material biológico e inserção dos seus perfis genéticos no Banco Estadual de Perfis Genéticos de Santa Catarina (BPG/SC), em paralelo à criação de um banco unificado contendo os dados biométricos, antropológicos e odontolegais dos desaparecidos.
 
Genética Forense
 
Com o propósito de manter e comparar perfis genéticos para auxiliar na identificação de pessoas desaparecidas, o Setor de Genética Forense do IGP/SC é membro da Rede Integrada de Bancos de Perfis Genéticos (RIBPG).
 
Os perfis genéticos gerados e inseridos pelos laboratórios integrados à RIBPG, são enviados rotineiramente ao Banco Nacional de Perfis Genéticos e regularmente confrontados, em busca de coincidências que permitam identificar cadáveres, restos mortais não-identificados e pessoas vivas sem identificação, constituindo assim, uma valiosa ferramenta na elucidação de desaparecimentos.
 
Antropologia Forense
 
Além da inserção de perfis no BPG/SC, outra iniciativa do programa será desenvolvida pelo recém-inaugurado Setor de Antropologia Forense do IGP/SC, através da captação e registro dos metadados (dados sobre dados) dos desaparecidos, em paralelo à criação de um banco contendo as mesmas informações referentes aos cadáveres e restos mortais não identificados recebidos pelo Instituto Médico Legal (IML).
 
Junto aos familiares de desaparecidos, a coleta técnica de dados solicitará informações como documentos, exames por imagem, prontuários odontológicos, fotografias de sorriso, aparelhos ortodônticos, prontuários hospitalares, etc.
 
Grupo de Apoio aos Familiares de Pessoas Desaparecidas
 
O IGP/SC conta com toda a estrutura técnica e insumos necessários para as coletas e análises envolvidas, mas, para o contato e captação das famílias, foi necessário o apoio de programas já bem estruturados e amplamente divulgados como o Grupo de Apoio aos Familiares de Pessoas Desaparecidas (GAFAD).
 
Na última semana, como primeira medida do programa, foi realizada reunião com o GAFAD, o qual prontamente se comprometeu com a sensibilização dos familiares, após ampla explanação sobre o funcionamento do BPG/SC e os detalhes do projeto.
 
Na reunião, foi proposta, em conjunto, a realização de um dia “D” para a coleta das amostras dos familiares, com data ainda a ser confirmada.
 
Quem quiser mais informações sobre o programa pode enviar e-mail para desaparecidos@igp.sc.gov.br 

  

Lages Diário

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Enquete: participe e vote em quem você acha que será a rainha da Festa do Pinhão 2019

Lages a Nova Iorque com a Azul, a partir de junho

Internautas reagem a Mario Motta na bancada do ‘Jornal Nacional’