Indústria e comércio apresentam crescimento em Santa Catarina no mês de agosto

Dados foram divulgados nesta quinta-feira (8) pelo IBGE.

Da AGÊNCIA LD,
Lages/SC     

Foto: Maurício Santos / Arquivo / Agência LD


Os dados da Pesquisa Mensal de Comércio (PMC) e da Pesquisa Industrial Mensal – Produção Física (PIM-PI) em Santa Catarina, ambos indicadores do IBGE divulgados nesta quinta-feira (8) apresentaram, respectivamente, crescimento de 3,6% e 6,0% no mês de agosto deste ano se comparados ao mês anterior.

+do Lages Diário nas redes sociais

No caso do comércio, Santa Catarina apresentou um volume de vendas no comércio varejista ampliado 3,6% maior em relação a julho, sendo o melhor resultado da região Sul do Brasil e representa o quarto mês consecutivo de alta. Se comparado a agosto de 2019, o crescimento do comércio foi de 7,1%, bem acima dos 3,9% que é a média nacional.

CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE


O crescimento do comércio varejista ampliado foi alavancado pelos bons números alcançados em algumas atividades como a de materiais de construção que tiveram um crescimento de 25,2%; seguida de móveis e eletrodomésticos (21,3%); hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (17,2%), tecidos, vestuário e calçados (9,6%), artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (6,2%) e outros artigos de uso pessoal e doméstico (4,9%).
 
Acumulado do ano é melhor que as grandes economias do país
 
Segundo o IBGE, o PMC catarinense no acumulado do ano registra queda de 0,1%, mesmo com esse índice, ele é o melhor desempenho no Centro Sul do Brasil, ou seja, superando índices de São Paulo e Rio de Janeiro, por exemplo, as maiores economias do país.
 
Indústria catarinense cresce 6% em agosto
 
Já nos dados da Pesquisa Industrial Mensal – Produção Física (PIM-PI), o mês de agosto na indústria catarinense apresentou um crescimento de 6% em relação a julho, apontando uma alta que chega ao seu quarto mês consecutivo. O desempenho fica acima da média nacional (3,2%), sendo o segundo melhor do país ficando atrás apenas do Pará (9,8%).

CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE

Os setores da indústria que mais cresceram foram a fabricação de máquinas e equipamentos (23,6%), produtos têxteis (11,9%); materiais plásticos e de borracha (9,7%); artigos de metal (6,6%) e celulose, papel e produtos de papel (0,7%).
 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Enquete: participe e vote em quem você acha que será a rainha da Festa do Pinhão 2019

Lages a Nova Iorque com a Azul, a partir de junho

Internautas reagem a Mario Motta na bancada do ‘Jornal Nacional’