Eleições 2020: o que os candidatos à prefeitura de Lages pretendem fazer na área da Educação

O LD analisou os planos de governo dos seis candidatos (as) a prefeito (a) de Lages e o que eles planejam realizar pela educação no município, caso sejam eleitos.

Por MAURÍCIO SANTOS e CELIO WILLIAM da
AGÊNCIA LD,
Lages/SC



Com o compromisso de levar a você leitor o que os candidatos à prefeitura de Lages pretendem realizar em áreas consideradas essenciais pelos próximos quatro anos, caso sejam eleitos, o Lages Diário apresenta neste domingo (11) o que os seis candidatos a prefeito (a) pretendem realizar na educação lageana.

+sobre as Eleições 2020
 
As ações estão descritas nos planos de governo dos seis candidatos anexados junto ao pedido de registro da candidatura junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e pode ser acessado através do site Divulgacand 2020.
 
Confira a seguir as propostas para a Educação dos seis candidatos a prefeito de Lages:
 
Antonio Ceron (PSD) e Juliano Polese (PP)
 
No plano de governo do candidato Antonio Ceron (PSD) e seu vice Juliano Polese (PP), a Educação está baseada em quatro pilares, visando a melhora na infraestrutura, na capacitação dos servidores e abordar o empreendedorismo nas escolas do município, confira as ações destacadas no plano de governo:
  • Investir na estrutura física e nos servidores para melhorar o IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica);
  • Valorizar os profissionais, com foco na Educação Permanente e Continuada.
  • Garantir constantemente a qualidade do transporte e alimentação escolar.
  • Manter como tema transversal o empreendedorismo nas Escolas Municipais.
Carmen Zanotto (Cidadania) e Samuel Ramos (DEM)
 
Em seu plano de governo, a candidata à prefeita Carmen Zanotto (Cidadania) e o seu vice Samuel Ramos (DEM) pretende entre outras ações, ampliar o tempo integral do ensino fundamental no município, criar e expandir programas educacionais extracurriculares como esporte, lazer, cultura e tecnologia, e melhorar a infraestrutura de EMEBs e CEIMs. Confira abaixo todas as ações destacadas no plano de governo:
  • Priorização do cuidado integral às crianças de 0 a 6 anos, por meio de um Plano Municipal da Primeira Infância;
  • Ampliação da educação em tempo integral do ensino fundamental;
  • Implantação de um programa de reforço escolar para o período de pós-pandemia;
  • Garantia do fornecimento de alimentos saudáveis e de qualidade nas escolas;
  • Criação e expansão de programas educacionais extracurriculares (cultura, esporte, lazer, tecnologia);
  • Investimento na infraestrutura dos CEIMs (Centro de Educação Infantil Municipal) e das EMEBs (Escola Municipal de Educação Básica) para melhoria da qualidade de ensino e segurança;
  • Implementação da inovação tecnológica no sistema de ensino e revitalizar os laboratórios de informática;
  • Criação de programa de capacitação para professores, pais e alunos, utilizando novas ferramentas, equipamentos e plataformas de ensino, atendendo a comunidade urbana e rural;
  • Atualização dos acervos das bibliotecas das escolas municipais – biblioteca digital e impresso;
  • Assegurar o atendimento de inclusão para os alunos com necessidades especiais;
  • Fortalecimento da parceria com as universidades, escolas técnicas e profissionalizantes existentes em Lages, ampliando nosso centro de excelência de desenvolvimento científico e tecnológico na interação ENSINO/SERVIÇO/PESQUISA/EXTENSÃO/COMUNIDADE;
  • Monitoramento permanente dos índices que mensuram os dados da educação, a fim de orientar novas estratégias educacionais.
Cleimon Dias (PT) e Domingos Valente (PV)
 
Em seu plano de governo, o candidato do PT, Cleimon Dias e seu vice Domingos Valente (PV) destacam a importância da educação como principal meio de “acesso à cultura, às ciências, às artes, à reflexão filosófica e à tecnologia” e a garantia de educação de qualidade e democrática para todos “é basilar para o exercício da liberdade, para o fortalecimento da democracia. Assim, é importante a garantia do acesso, permanência, avaliação e condições de participação e aprendizagem como uma das condições fundamentais para mudança das relações sociais”, diz parte do documento que apresenta ações de governo, divididos em cinco eixos indissociáveis como instrumentos de articulação de políticas. Confira quais abaixo:

Eixo 1. DEMOCRATIZAÇÃO DO ACESSO E GARANTIA DA PERMANÊNCIA COM QUALIDADE: O eixo tem como diretriz a expansão das matrículas e condições de permanência na educação pública por meio de políticas sistemáticas. Isso se expressa nos seguintes compromissos;
  • Investir na ampliação da oferta de educação infantil de 0 (zero) a 3 (três) anos na rede direta, indireta e conveniada, assegurando sua qualidade e a articulação da etapa escolar seguinte.
  • Garantir na Educação de Jovens e Adultos a alfabetização, o aumento da escolarização e flexibilização de tempos e espaços com autonomia, visando a superação do analfabetismo.
  • Fortalecer ações que contribuam para erradicar a evasão dos estudantes, especialmente as/os jovens.
  • Continuar e aprimorar as ações voltadas para a inclusão das crianças, mulheres, idosos, juventude, pessoas com deficiência, negros e toda gama de diversidade que existe na cidade.
  • Ampliar as oportunidades de educação para (e no) o trabalho.
  • Promover o atendimento e a acessibilidade em todos os aspectos, investindo na adequação arquitetônica dos prédios, na formação dos recursos humanos, na aquisição de tecnologia assistiva (mobiliários, equipamentos e recursos), no acesso à comunicação por meio de línguas, linguagens e códigos, inclusive utilizando recursos de tecnologia da comunicação e informação e no combate a toda forma de discriminação e barreiras que impeçam o acesso, permanência e a participação plena.
  • Demandar do Estado de Santa Catarina e da União, em regime de colaboração, o redimensionamento da oferta de Ensino Médio nos turnos diurno e noturno, bem como a distribuição territorial das escolas de Ensino Médio, de forma a atender os 4.899 jovens lageanos que estão fora do ensino médio; ou os 14.067 que nunca frequentaram as Escolas (IBGE Cidades – 2010)
  • Promover ações para diminuir a evasão escolar.
Eixo 2. QUALIDADE SOCIAL DA EDUCAÇÃO E EDUCAÇÃO INTEGRAL: A qualidade na educação afirma-se como processo que exige investimentos financeiros de longo prazo, participação social e reconhecimento das diversidades e desigualdades culturais, sociais e políticas;
  • Criar e implementar de forma coletiva e participativa a Proposta Curricular para a rede municipal de Educação de Lages.
  • Potencializar o programa, ampliando a oferta de educação integral na rede municipal de ensino.
  • Apoiar as unidades educacionais na construção de projetos que abordem temas de relevância, tais como adolescência, drogas, violência, mundo do trabalho e outros.
  • Priorizar a busca de soluções para melhoria da educação no Ensino Fundamental II.
  • Transformar os espaços educacionais em lugares de criação e recriação da cultura, bem como criar um conjunto de ações articuladas que amplie o universo cultural de todos os estudantes e da comunidade.
  • Modernizar e ampliar possibilidades de interatividade por meio de inovações tecnológicas como possibilidade de enriquecimento dos Projetos Políticos Pedagógicos e da comunicação entre segmentos e unidades. (exemplo lousa digital, aplicativos, etc...
  • Garantir acesso a internet e desenvolver entre a comunidade escolar a cultura digital.
  • Garantir a implementação de políticas de educação em direitos humanos contra qualquer forma de discriminação.
  • Avançar na implementação de projetos voltados à superação de dificuldades de aprendizado garantindo a avaliação processual e contínua (externa e interna).
  • Instrumentalizar a auto avaliação na Rede Municipal de Educação por meio de ferramentas que apontem diagnostico e indiquem os pontos a serem fortalecidos;
  • Integrar-se das avaliações nacionais periódicas e específicas para aferir a alfabetização de crianças, aplicada a cada ano, bem como instituir nos sistemas de ensino, instrumentos de avaliação no Município;
  • Oferecer alimentação saudável nas escolas para garantir o rendimento, o desenvolvimento e a necessária educação visando a formação de bons hábitos alimentares aos nossos alunos, com foco no desenvolvimento sustentável.
  • Garantir material didático pedagógico tendo em vista uma educação de qualidade social;
  • Implementar a alimentação escolar da agricultura familiar (100%) alimentação orgânica.
Eixo 3. GESTÃO DEMOCRÁTICA: O eixo de Gestão Democrática tem como perspectiva aprofundar os processos democráticos de tomada de decisão no cotidiano escolar, contribuindo para a construção e qualificação das políticas educacionais;
  • Fomentar a participação dos pais e responsáveis, dos estudantes, da comunidade e dos profissionais da Educação, aperfeiçoando as instâncias de participação.
  • Promover a criação de Indicadores de Qualidade do Ensino Fundamental e Médio Lageano que atendam às especificidades da Rede Pública Municipal e considerem o processo educativo em todas as suas dimensões.
  • Elaborar coletivamente o projeto político-pedagógico das escolas, consolidando as unidades educacionais como espaços inclusivos e valorizando o protagonismo e autoria de crianças, jovens, familiares, docentes e equipes gestoras.
  • Garantir orientação pedagógica nos Centros de educação infantil e nas escolas de ensino fundamental e médio.
  • Desenvolver uma política de superação e resolução dos conflitos e violências nas Unidades Educacionais da Rede Municipal de Ensino.
  • Incentivar e fortalecer a organização livre dos estudantes
  • Garantir a implementação do Plano Municipal de Educação (PME).
Eixo 4. INTERSETORIALIDADE: A educação vai para além da sala de aula e da escola, se relacionando com os bairros, os demais serviços públicos e ações da sociedade civil neles presentes. O eixo de intersetorialidade articula as diversas políticas públicas nos territórios;
  • Valorizar os centros de educação como um pólo de articulação e de acesso às políticas públicas nos bairros, integrando serviços de educação, cultura, esporte, lazer, assistência social, promoção da saúde e dos direitos humanos, entre outros.
  • Desenvolver projetos que fomentem as atividades de desenvolvimento e estímulo a habilidades esportivas nas escolas e no âmbito municipal.
  • Elaborar programas intersetoriais visando a permanência dos estudantes e a elaboração de políticas de apoio ao estudante.
  • Criar condições para maior articulação entre as políticas de educação, cultura, trabalho, meio ambiente, emprego e renda (economia solidária), bem como a construção da rede de proteção social para incidir na qualidade de vida dos grupos discriminados e combater a violência racial e de gênero.
  • Articular a elaboração de uma política de superação da violência inclusive com o uso de novas tecnologias visando garantir a segurança dentro e no entorno das escolas.
Eixo 5. VALORIZAÇÃO DOS (AS) PROFISSIONAIS DE EDUCAÇÃO: Este eixo compreende que a luta pela melhoria da qualidade da educação pública passa necessariamente pela valorização dos educadores e se consolida por meio da oferta de infraestrutura adequada nos espaços educativos, da vivência pautada nos princípios da gestão democrática, por meio da melhoria das condições de trabalho, da carreira e da remuneração, da promoção permanente da saúde dos educadores e da formação continuada dos seus profissionais.
  • Garantir a manutenção da política dos profissionais da educação.
  • Investimento na saúde dos profissionais da Educação.
  • Ofertar melhores condições de trabalho promovendo acesso a recursos tecnológicos inovadores, bem como o compartilhamento de experiências pedagógicas.
  • Fomentar a oferta de ensino superior, especialização, mestrado e doutorado aos profissionais da educação.
  • Garantir política municipal de formação continuada aos profissionais da educação da rede direta e conveniada.
  • Revisar e unificar os Estatutos dos servidores.
  • Garantir o piso salarial na carreira dos trabalhadores e trabalhadoras da educação.
  • Realizar concurso público quando necessário;
  • Revisar e garantir o vale alimentação;
  • Garantir trabalhador e trabalhadora especializado na educação especial;
  • Valorizar e garantir condições de trabalho e remuneração justas para auxiliares de sala de aula na educação infantil;
  • Valorizar os ACTs, os ATEs e os outros servidores públicos da escola (cozinheiras, auxiliares de serviços gerais);
  • Garantir e revisar o itinere para a escola itinerante;
  • Garantir as escolas do/no campo com qualidade;
Ed Antunes e Pâmela Santos (PSOL)
 
No plano de governo dos candidatos do PSOL, Ed Antunes e a vice Pâmela Santos, entre várias ações, destacam-se a viabilização do acesso, efetivação da permanência e o combate a evasão escolar de jovens, especialmente àqueles em vulnerabilidade social em todas os níveis de escolarização, assim como também retomar as metas do Plano Municipal de Educação, mas há outras ações para a área, confira abaixo todas elas:
  • Retomar as metas do Plano Municipal de Educação (Lei 4114/2015), que tem prazo para ser cumprido até 2025.
  • Viabilizar o acesso, efetivar a permanência e combater a evasão de estudantes LGBT+, pessoas negras e mulheres em situação de vulnerabilidade e gestação na adolescência, nos vários níveis de escolarização, criando e/ou reforçando políticas de assistência estudantil já existentes;
  • Viabilizar o acesso, efetivar a permanência e combater a evasão de estudantes em situação de vulnerabilidade nos vários níveis de escolarização, criando e/ou reforçando políticas de assistência estudantil já existentes;
  • Disponibilizar a utilização das escolas municipais para a comunidade nos finais de semana e período noturno, para práticas de lazer, esportes e exercícios físicos orientados em parceria com instituições e associações de moradores;
  • Desenvolver projetos pedagógicos de arte, música, contação de histórias e cultura geral na educação infantil e ensino fundamental, por meio de recursos próprios e por cooperação com as universidades;
  • Implementar projetos pedagógicos interdisciplinares e participativos para os alunos do Ensino Fundamental II como estratégia de fortalecimento do vínculo com a escola e operacionalização de intervenções sociais no território por parte dos estudantes;
  • Reestruturar a formação continuada na Educação, com especial atenção para a Educação Infantil, bem como a temáticas transversais como drogas, enfrentamento às violências, inteligência emocional, meio ambiente entre outros;
  • Dialogar com as instituições formadoras de professores para que os projetos pedagógicos dos cursos atendam as necessidades do sistema educacional;
  • Proporcionar qualificação mínima em gestão e orientação escolar para habilitar que professores do quadro possam concorrer à eleição de Direção e processo seletivo interno de Direção Auxiliar, com conhecimento prévio sobre administração de recursos, gestão de pessoas e articulação na rede de políticas públicas;
  • Realizar eleições para a Direção Geral de todas as escolas do município, independente da quantidade de estudantes, e processos seletivos internos para ocupação das vagas de Direção Auxiliar, ambos os pleitos com exigência de qualificação mínima em gestão/orientação escolar; 
  • Implantar sistema de plenárias educacionais territorializadas e anuais, com a participação de Secretária/o, coordenadores da pasta e um representante de cada unidade escolar para levantamento de dificuldades e socialização de possibilidades de solução aos problemas cotidianos das unidades;
  • Qualificar a gestão dos recursos da Educação pela pasta de forma autônoma e com assessoria técnica às Direções escolares em processos de prestação de contas;
  • Fortalecer e ampliar a oferta das salas de Atendimento Educacional Especializado - AEE;
Lucas Neves (PSL) e Thiago Oliveira (PODE)
 
O candidato Lucas Neves (PSL) e seu vice Thiago Oliveira (PODE), através de seu plano de governo tem como objetivo tornar a educação um vetor de promoção do desenvolvimento pessoal, social e econômico da cidade e consolidar a política pública no município, em que define a cultura como organização social. Confira as ações na área da educação do candidato:
  • Capacitação e formação continuada e permanente dos profissionais da educação;
  • Nortear a política para a educação básica como estratégia para o desenvolvimento, para a inclusão e como instrumento da cidadania que será trabalhada em regime de colaboração entre os entes federativos e na gestão do próprio sistema de ensino;
  • Fortalecer as ações que resgatem o compromisso ético, moral e de valores entre os estudantes da rede municipal;
  • Garantir a integração da escola com a comunidade, promovendo assim a valorização do papel do professor como agente transformador, além de promover uma Gestão Educacional que permita a Autonomia Escolar com a efetiva participação da comunidade, na perspectiva de processos de gestão eficientes e eficazes voltados para a elevação dos resultados de aprendizagem, através dos índices do IDEB.
  • Formação, valorização e apoio aos trabalhadores da educação;
  • Gestão escolar democrática;
  • Melhoria e manutenção da estrutura física das unidades;
  • Combater a evasão escolar;
  • Garantir uma merenda escolar de qualidade em todas as escolas, priorizando alimentos produzidos no município através do acompanhamento nutricional por idade;
  • Garantir matrículas e vagas para todas as crianças na idade certa;
  • Fortalecer a implantação do sistema municipal da cultura;
  • Ampliar o acesso aos bens e serviços culturais;
  • Promover os projetos educacionais que despertem talentos nos estudantes;
  • Elaborar projeto pedagógico para o atendimento educacional especializado e garantir o acesso ao currículo dos alunos com deficiência em condições de igualdade;
  • Constituir polos com equipes multiprofissionais (psicólogos, fonoaudiólogos, terapeutas ocupacionais) direcionados ao apoio de alunos e professores para atender até três escolas;
  • Garantir a inclusão nas escolas com qualidade, acesso e permanência;
  • Ofertar educação bilíngue em Libras em escolas municipais;
  • Adotar práticas pedagógicas inclusivas pelos programas de formação inicial e continuada de professores e oferta de formação continuada para todos os professores da rede regular e de atendimento educacional especializado;
  • Investir no uso de recursos de tecnologia assistiva, para ampliar habilidades funcionais dos estudantes e promover autonomia e participação;
  • Garantir o acesso da pessoa com deficiência, em igualdade de condições, a jogos e atividades recreativas, esportivas e de lazer, no sistema escolar.
Airton Amaral e Ronaldo Cordeiro (PATRI)
 
No plano de governo do candidato a prefeito Airton Amaral e seu vice Ronaldo Cordeiro, ambos do Patriota, a Educação deve ser continuada em todas as idades e os “programas de educação de seu governo visam garantir escola para o ensino fundamental de qualidade, e de promover programas de educação para jovens e adultos, para que possam completar seus estudos ao mesmo tempo que desenvolvem habilidades em suas profissões”, diz parte do documento.
 
Entre as ações de governo para a educação, estão essas:
  • Revitalizar as escolas municipais para atender a demanda crescente de novos alunos;
  • Assegurar o acesso à educação especializada aos educandos com necessidades educacionais especiais;
  • Investir fortemente na capacitação dos profissionais da educação, da educação infantil e no ensino fundamental;
  • Incluir o conteúdo de empreendedorismo e história de Lages e sua gente, de forma transversal nas aulas do ensino fundamental;
  • Realizar em parceria com as entidades do Sistema S, de capacitação profissional e empreendedora para jovens e adultos sem oportunidade de emprego e renda.
 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Enquete: participe e vote em quem você acha que será a rainha da Festa do Pinhão 2019

Lages a Nova Iorque com a Azul, a partir de junho

Internautas reagem a Mario Motta na bancada do ‘Jornal Nacional’