Simpósio Interdisciplinar da Educação fala sobre os desafios enfrentados pelos professores durante a pandemia

Entre as temáticas, o cotidiano escolar com interfaces nos processos avaliativos em tempos de pandemia; a saúde mental dos professores durante a quarentena e o estresse ocupacional e suas manifestações fisiológicas em professores.

Por ALINE TIVES da ASCOM PML,
Lages/SC

Foto: Divulgação

Uma das áreas com maiores mudanças e necessidade de ampla adaptação durante a pandemia do novo Coronavírus, certamente foi a da educação. O distanciamento social pegou de surpresa alunos e professores, acostumados como o feedback instantâneo e a afetividade que o “olho no olho” proporcionava dentro das salas de aula. A comunidade escolar precisou se encaixar em uma nova rotina por detrás de computadores e plataformas digitais.
 
Com esta preocupação, a Secretaria Municipal da Educação de Lages, através do setor de Ensino e do Núcleo de Tecnologias da Informação, realiza o III Simpósio Interdisciplinar, que tem como público alvo todos os profissionais da educação do sistema municipal, desde a educação infantil, o ensino fundamental e o ensino médio, assim como todas as equipes gestoras e técnicas das unidades de ensino. O Simpósio será realizado de forma virtual, a partir das 18h desta terça-feira (22 de setembro).
 
Entre as temáticas que serão abordadas, o cotidiano escolar com interfaces nos processos avaliativos em tempos de pandemia; a saúde mental dos professores em tempos de pandemia; o estresse ocupacional e suas manifestações fisiológicas em professores e o aumento da incidência de dor nas costas na quarentena.
 
Reinvenção dos processos de ensino aprendizagem
 
Para a coordenadora do Ensino Fundamental, Lúcia Helena Matteucci, entre as maiores dificuldades enfrentadas pelos professores durante a pandemia está o distanciamento entre os profissionais e os estudantes, pois os professores sabem da importância da afetividade para que os processos de ensino e de aprendizagem ocorram com mais qualidade.  “A maneira de enfrentar todas as mudanças que a pandemia provocou em nossas vidas, é se reinventando. No caso dos professores, houve a necessidade de reinventar os processos de ensino e de aprendizagem. Nesse sentido, a Secretaria da Educação, por meio do Setor de Ensino e do Núcleo de Tecnologias da Informação, ofereceu apoio técnico e subsídios para que os processos pudessem acontecer”, informa a coordenadora.
 
Falando sobre o estresse gerado com a nova rotina das aulas on-line, Lúcia acredita que os professores não estavam preparados e foi necessário um período de adaptação. “Nenhuma pessoa em todos os países estava preparada para tantas mudanças imediatas, não podendo ser diferentes com professoras e professores. Nesse sentido, é que a Secretaria da Educação promove o III Simpósio Interdisciplinar, com temáticas sobre a saúde profissional, pois entendemos que precisamos estar fortalecidos emocional e fisicamente para que os efeitos emocionais da pandemia sejam mais amenos em nossas vidas”.
 
Tecnologias não substituem o contato presencial
 
As crianças e estudantes estão se adaptando da maneira que é possível. Mas no relato das famílias está a falta que eles sentem dos professores, dos coleguinhas e de estar no ambiente escolar. “Acreditamos que a experiência mais positiva durante a pandemia, em relação ao trabalho de professoras e professores, é que nada substitui o contato presencial entre crianças, estudantes e professores. As tecnologias da informação não substituem a relação humana presencial”, comenta.
 
Ainda temos um futuro próximo incerto com relação ao vírus e sem data de retorno para as aulas presenciais, mas a equipe gestora da Secretaria da Educação já está pensando e planejando formas de repor conteúdo e abrandar os prejuízos causados à educação no Município. “As unidades de ensino estão atentas, com levantamentos, relatórios e avaliações descritivas, que destacam quais estudantes precisam de maior atenção quando o retorno das aulas acontecer. Ainda, com base nas atividades respondidas e devolvidas, professoras e professores estão reelaborando planejamentos para que contemple a maior aprendizagem de todos os estudantes do Sistema Municipal de Educação”, finaliza.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Enquete: participe e vote em quem você acha que será a rainha da Festa do Pinhão 2019

Lages a Nova Iorque com a Azul, a partir de junho

Internautas reagem a Mario Motta na bancada do ‘Jornal Nacional’