Parrerito, do Trio Parada Dura, morre aos 67 anos vítima da Covid-19

Ele estava internado desde o dia 29 de agosto e não resistiu às complicações da doença.

Da AGÊNCIA LD,
Lages/SC

Foto: Reprodução / Instagram


Morreu, por volta das 21h30 deste domingo (13), o cantor Eduardo Borges, conhecido como Parrerito, um dos integrantes do Trio Parada Dura, aos 67 anos, vítima do novo coronavírus (Covid-19), confirmou a assessoria de imprensa do Trio Parada Dura. Ele estava internado desde o dia 29 de agosto e não resistiu às complicações ocasionadas pela doença.

+sobre o Coronavírus
 
No dia 31 de agosto ele sofreu um mal súbito e precisou ser levado para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital particular da capital, onde permaneceu em estado grave.
 
“Igual a andorinha, Parrerito parte voando e deixa um Brasil inteiro já com saudade de sua voz que por quase quatro décadas marcou gerações no Trio Parada Dura”, afirma a assessoria através de comunicado enviado à imprensa.
 
Carreira
 
Parrerito nasceu em São Fidélis, no interior do Rio de Janeiro, mas construiu a carreira com o Trio Parada Dura, em Minas Gerais. Ele morava com a família em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. O artista deixa a esposa, filhas e netos.
 
Parrerito entrou no Trio Parada Dura na década de 1980 após o irmão, Barrerito sofrer um acidente aéreo que o deixou paraplégico, e acabou decidindo seguir carreira solo.
 
O fundador do grupo e último representante da formação original, Carlos Alberto Mangabinha Ribeiro, conhecido como Mangabinha, morreu em 2015 vítima de um acidente vascular cerebral.
 
Entre os sucessos do grupo fundado em 1971 estão “Fuscão Preto”, “Telefone Mudo” e “As Andorinhas”.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Enquete: participe e vote em quem você acha que será a rainha da Festa do Pinhão 2019

Lages a Nova Iorque com a Azul, a partir de junho

Internautas reagem a Mario Motta na bancada do ‘Jornal Nacional’