Nesta época de pandemia, UBSs devem ser procuradas somente em casos de necessidade para evitar a propagação do Coronavírus

População deve estar atenta e continuar se cuidando e diminuir o risco de contágio no ambiente familiar e no local de trabalho.

Por DANIELE MENDES DE MELO da ASCOM PML,
Lages/SC

Foto: Divulgação


A vida deve estar sempre em primeiro lugar. Com esta premissa é fácil entender que mesmo com certa estabilidade no número de novas transmissões pelo novo Coronavírus, gerador da doença Covid-19, e pela flexibilização de decisões restritivas, a cautela deve ser peça fundamental na rotina das pessoas em todo o mundo. Em Lages, o aconselhamento é de que a população esteja inteirada dos serviços das Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e procure estes locais públicos se constatar não poder aguardar para buscar um novo momento para atendimento, pois as precauções ainda são constantes, lembrando que é indispensável o uso obrigatório de máscara de proteção facial e higienização das mãos com álcool gel em concentração 70%, além da presença de poucas pessoas nos locais, sem aglomerações.
 
A gerente das Unidades Básicas de Saúde, da Secretaria Municipal da Saúde, Melyssa Proença Palma Nunes, salienta a recomendação de que a comunidade procure a Unidade de referência somente quando extremamente necessário, minimizando problemas e riscos. “Obviamente que ninguém ficará sem atendimento porque a vida não está resumida à Covid-19, há uma série de outros problemas de saúde que acometem os pacientes diariamente. Todas as estruturas estão preparadas e prontas para bem recepcionar as pessoas que precisam curar suas dores. Estamos vivendo um momento de pandemia e as orientações estão intensificadas. Situações eletivas devem aguardar, para prevenir o risco de exposição”.
 
As Unidades de Saúde atendem pacientes com suspeita de Covid-19 e realizam o monitoramento de todos os pacientes suspeitos e positivados. Porém, em casos urgentes, em que o cidadão precisa de assistência fora do horário de funcionamento das Unidades Básicas de Saúde, ao apresentar alguma dúvida a ser esclarecida, queixa ou sintoma da Covid-19 (febre, tosse e dificuldade respiratória), o cidadão, conforme o protocolo, deve telefonar para a Central de Atendimento Covid-19, com funcionamento 24 horas por dia, sete dias por semana: (49) 3251-7601/3251-7602. Pessoas que se dirigirem pessoalmente às Unidades Básicas de Saúde ou ao Centro de Triagem, no centro da cidade, também serão recebidas.
 
Diferentemente do horário adotado para procedimentos de classificação de risco antes da pandemia do novo Coronavírus, quando estava reservado o período entre 8h e 10h para esta finalidade, enquanto os demais horários eram programados para atendimentos agendados, as Unidades Básicas de Saúde do perímetro urbano de Lages vêm prestando atendimento a demandas espontâneas mediante estratificação de risco durante todo o tempo em que as unidades estejam abertas, portanto, pela manhã e tarde (períodos matutino e vespertino e, agora, início do noturno). O município de Lages conta com 26 Unidades Básicas de Saúde na cidade e mais oito na área rural. Todas as urbanas estão em funcionamento e à disposição da população. Os atendimentos das Unidades de Saúde situadas na região do interior estão centralizados na Policlínica Municipal, Eneo Pacheco de Andrade, pois os atendimentos diretamente nas localidades estão suspensos, por enquanto.
 
Atualmente, como medida de coibir novos casos de Coronavírus, respeitando-se as medidas sanitárias e restritivas para proteção aos habitantes do município de Lages, a exemplo da proibição de aglomerações de pessoas, as Unidades de Saúde estão abertas das 7h às 19h, sem fechar para almoço, exceto a Unidade do Centro, que funciona entre 8h e 14h. Os profissionais das Unidades Básicas estão atendendo a comunidade em regime de demanda espontânea mediante classificação de risco. As consultas eletivas estão suspensas por questões de segurança e para promover o isolamento social.
 
A equipe completa está formada por enfermeiro, técnico de enfermagem, médico, odontólogo, auxiliar de saúde bucal, Agente Comunitário de Saúde (ACS) e auxiliar de serviços gerais. As Unidades de Saúde, em sua totalidade, dispõem de médico, algumas em tempo integral ou meio período e outras com médico de apoio. Há médicos o dia inteiro nas seguintes unidades: Várzea, Coral, Penha, Tributo, Conta Dinheiro, São Pedro, Petrópolis, Santa Helena, Copacabana e São Cristóvão.
 
Nas demais unidades o médico está presente em um dos períodos (matutino ou vespertino), que são as seguintes: Santa Catarina, Vila Nova, Caça e Tiro, Universitário, São Miguel, Vila Mariza, Popular, São Carlos, Frei Rogério, São Francisco, Guarujá, Centro, Habitação, Santa Mônica e Promorar. Além disto, algumas unidades possuem ainda médico de apoio, que são os profissionais que prestam suporte de acordo com o quantitativo de pacientes existente e deixam a Unidade em seguida.
 
Afinal, quais as funções de uma UBS?
 
Às Unidades de Saúde cabem as atribuições atendimento médico, odontológico e de enfermagem; cadastro e acompanhamento dos indivíduos, acolhimento; estratificação de risco; verificação de sinais vitais; avaliação antropométrica; renovação de receitas médicas; acompanhamento de pré-natal e de puericultura; encaminhamento e retorno para consultas especializadas; autorização de exames laboratoriais e de alto custo; requisições de fisioterapia; curativos; retirada de pontos cirúrgicos; nebulização; vacinas; administração de medicamentos; coleta de material para exame preventivo de câncer de colo do útero; exame clínico das mamas; teste rápido de sorologias e de gravidez; visita domiciliar; dispensação de medicamentos, preservativos e contraceptivos, e grupo de Educação em Saúde.
 
Na odontologia são realizados os procedimentos de limpeza; restaurações/obturações; extrações; encaminhamento de prótese dentária, para raio-X e a especialistas no Centro de Especialidades Odontológicas (CEO); orientações individuais de prevenção; visitas domiciliares, e atividades coletivas com os alunos nas escolas (escovação supervisionada, prevenção de agravos e promoção à saúde bucal). Para todos os tipos de atendimento é obrigatório apresentar Cartão SUS e Cartão da Família.
 
Conforme citado anteriormente, neste período estão sendo realizados os atendimentos que, mediante estratificação de risco, apresentem necessidade. Durante o período de pandemia, as equipes das Unidades Básicas realizam também o monitoramento de todas as pessoas com suspeita e/ou positivadas, com avaliação presencial ou por contato telefônico, diante da necessidade, para acompanhar e orientar todos os pacientes em isolamento.
 
As Unidades de Saúde estão utilizando também o aplicativo de mensagens WhatsApp, institucional como ferramenta para comunicação com os pacientes, o qual permite o esclarecimento de dúvidas e orientações, mantendo o distanciamento e a prevenção recomendados pela Organização Mundial da Saúde (OMS), Ministério da Saúde (MS) e Secretaria Municipal da Saúde, para esta realidade atual.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Enquete: participe e vote em quem você acha que será a rainha da Festa do Pinhão 2019

Lages a Nova Iorque com a Azul, a partir de junho

Internautas reagem a Mario Motta na bancada do ‘Jornal Nacional’