Prefeito Ceron decreta Situação de Emergência em decorrência do vendaval de terça-feira (30)


Praticamente toda a área urbana de Lages foi atingida pelo vendaval, havendo 64 bairros atingidos com maior gravidade. Na área rural do município, a Defesa Civil têm registros de ocorrências apenas no Salto Caveiras e em Cabo de Lança.

Por IRAN ROSA DE MORAES da ASCOM PML,
Lages/SC

📷 Iran Rosa de Moraes / ASCOM PML

O prefeito Antonio Ceron, juntamente com o secretário de Planejamento e Obras, João Alberto Duarte, estiveram na manhã desta quarta-feira (1º de julho), no bairro Frei Rogério, um dos mais atingidos pelo vendaval ocorrido na terça-feira à tarde, em Lages, quando ventos entre 80 a 130 Km por hora, atingiram grande parte da área urbana e também algumas áreas rurais do município, destelhando casas e derrubando árvores, postes, marquises e placas de trânsito. Em decorrência disso, o prefeito Antonio Ceron decretou Situação de Emergência, no município (decreto número 18.053 de 1º de Julho de 2020).

O forte vendaval teve origem em um anticiclone tropical que se formou na região oeste da América do Sul atingido os três estados do sul do Brasil e somente em Santa Catarina foram registrados na tarde e noite de terça-feira e na madrugada desta quarta-feira, 1.600 atendimento registrados pelo Corpo de Bombeiros.

Já em Lages, segundo levantamento feito pela Defesa Civil, no dia da ocorrência, e atualizado na manhã desta quarta-feira, a chuva torrencial de cerca de 90 minutos de duração acompanhada de rajadas de ventos que atingiram até 130 km por hora (dados da Epagri), causou estragos em toda a área urbana, com maior gravidade em 64 bairros (Lages têm 70 bairros).

Conforme o relatório da Defesa Civil foram realizados na terça-feira um total de 306 atendimentos, os quais relacionados à quedas de árvores (52 casos registrados), destelhamentos (236), imóveis em situação de risco (10), queda de poste (8).

Já nesta quarta-feira, a Defesa Civil de Lages registrou, até às 11 horas, um total de 53 atendimentos, referentes a queda de árvores (29), destelhamentos (21) e edificações em situação de risco (3).

Ao todo 64 bairros foram atingidos com maior gravidade

BAIRROS – Araucária, Área Industrial, Bates, Bela Vista, Boqueirão, Bom Jesus, Caça e Tiro, Caravágio, Caroba, Chapada, Centenário, Centro, Conta Dinheiro, Copacabana, Coral, Cruz de Malta, Dom Daniel, Ferrovia, Frei Rogério, Gethal, Guadalupe, Guadalajara, Guarujá, Gralha Azul, Habitação, Ipiranga, Itapuã, Jardim Celina, Jardim Cepar, Morro Grande, Morro do Posto, Nadir, Passo Fundo, Penha, Petrópolis, Popular, Pró-morar, Sagrado Coração de Jesus, Santa Clara, Santa Catarina, Santa Helena, São Cristóvão, São Francisco, São Luiz, São Miguel, São Paulo, São Pedro, Santa Maria, Santa Mônica, Santa Rita, Santo Antônio, São Francisco, São Luiz, São Paulo, São Pedro, Triângulo, Tributo, Universitário, Várzea, Vila Maria, Vila Mariza, Vila Nova, Vista Alegre.

ÁREA RURAL – Localidades de Salto e Cabo de Lança.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Enquete: participe e vote em quem você acha que será a rainha da Festa do Pinhão 2019

Lages a Nova Iorque com a Azul, a partir de junho

Internautas reagem a Mario Motta na bancada do ‘Jornal Nacional’