No 1º dia de testes rápidos do novo coronavírus, 59 passaram pelo exame, com 14 confirmações


Ao todo serão realizados dois mil testes rápidos durante o período de cinco semanas, sendo 400 em cada uma, distribuídos 200 para o grupo 01 e 200 para o grupo 02, públicos definidos pela estratégia.

Por DANIELE MENDES DE MELO da ASCOM PML,
Lages/SC

📷 Reprodução / Facebook / Prefeitura de Lages

Este 1º de junho, segunda-feira, foi o primeiro dia da aplicação dos testes rápidos para detecção ou descarte para o novo Coronavírus (Covid-19) em moradores de Lages, pertencentes ao plano de testagem populacional e ao plano de testagem de grupos específicos, ambos por amostragem mediante acionamento do paciente por entrega de voucher depois de respeitados os critérios de metodologia, elaborados pela Prefeitura de Lages, por meio da Secretaria Municipal da Saúde, gerando valor estatístico para análise do cenário da pandemia no território, e para subsidiar as tomadas de decisões no combate ao novo coronavírus. O resultado é conhecido em 15 minutos após o material ser coletado e analisado por reagente.

Nesta segunda-feira, atendentes de serviços de saúde de clínicas e farmácias, e servidores públicos municipais com função de atendimento ao público foram submetidos aos testes, bem como foram iniciados o exames em gestantes e usuários imunodeprimidos. Entre os 59 testes aplicados nesta segunda-feira houve 14 casos confirmados e todos estão devidamente orientados, passam a ser monitorados e acompanhados pela Vigilância Epidemiológica a partir do resultado e cumprem a estratégia de isolamento social. A Secretaria da Saúde procederá com a avaliação e investigação dos casos de forma individual, e é ativo ou não, e começa o isolamento de familiares e contatos, lembrando que a integralidade dos procedimentos é realizada por equipe de saúde da prefeitura de Lages.

Ao todo serão realizados dois mil testes rápidos durante o período de cinco semanas, sendo 400 em cada uma, distribuídos 200 para o grupo 01 e 200 para o grupo 02, públicos definidos pela estratégia. Os resultados parciais podem sair em 6, 13, 20 e 27 de junho, com resultado final previsto para 4 de julho.

O secretário municipal da Saúde, Claiton Camargo de Souza, explica que o primeiro dia de testagem foi com movimentação agitada e grande número de pessoas em busca de esclarecer dúvidas. “Com o primeiro dia certificamos a altíssima qualidade dos testes. No sábado (6 de junho) haverá a parcial da primeira semana de testagem e estas informações detalhadas do boletim irão servir de base para novas definições de estratégia e poderão influenciar na liberação ou restrição de atividades. Os testes rápidos por amostragem demonstram, a partir de estudo e cálculo matemático, uma realidade que pode ser diferenciada, determinando um novo cenário para a tomada de novas decisões em Lages. A população não deve se preocupar, consiste em um trabalho consciente, eficaz e transparente. Atualmente não temos pacientes internados em leito regular e nem em leito de UTI, e não há óbitos. Por isto não se faz necessário teste em massa neste momento. A necessidade de um novo ciclo de testes, além destes dois mil para cinco semanas, será discutida por volta da terceira semana”, explicita o secretário da Saúde, Claiton Camargo de Souza. No final da tarde desta segunda-feira (1º de junho), Lages possuía 96 casos confirmados para coronavírus, já somados os 14 confirmados nos testes e mais dois provenientes de laboratórios particulares.

Entenda mais 

A metodologia está fundamentada em realizar dois mil testes rápidos IgG (esteve com o vírus) - IgM (está com o vírus ativo) durante o período de cinco semanas, sendo 400 por semana, com intuito de identificar possíveis casos positivos para a Covid-19 em usuários não submetidos à testagem nos protocolos federais seguidos até o momento. A cada uma das cinco semanas serão realizados 400 testes, portanto, distribuídos 200 para o grupo 01 e 200 para o grupo 02, definidos pela estratégia.

O teste consiste em o profissional de saúde furar o dedo do paciente e coletar uma amostra de sangue. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) explica que o IgM e o IgG são os resultados dos exames, as defesas (anticorpos) do organismo a um agente externo, como o vírus que provoca a Covid-19.

O valor unitário dos testes será de R$ 109, total investido de R$ 218 mil na modalidade de dispensa de licitação pelo motivo de tempo-resposta para execução da metodologia para validar o modelo matemático-estatístico. “Os resultados dos grupos irão permitir estabelecer uma razão estatística para organizar um índice de “subnotificação” em Lages, possibilitando a projeção de casos confirmados, incluindo a análise dos grupos de maior exposição e contágio entre os testados”, ressalta o prefeito Antonio Ceron.
Conforme a metodologia houve a divisão em dois grupos:

Grupo 01 (200 testes):

·        Casos monitorados
·        Familiares de confirmados
·        Colegas de trabalho de confirmados

Grupo 02 (200 testes):

·        Usuários imunodeprimidos (Centro de Testagem e Aconselhamento - CTA)
·        Gestantes (Centro de Estudo e Assistência à Saúde da Mulher - Ceasm)
·        Atendentes de serviços de saúde - clínicas e farmácias (Vigilância em Saúde)
·        Servidores da Prefeitura de Lages com atendimento ao público (Secretaria da Administração)
·        Trabalhadores do sistema funerário (Vigilância em Saúde)
·        Garis e recicladores (Vigilância em Saúde)
·        Comércio em geral (Câmara de Dirigentes Lojistas - CDL)
·        Supermercados e estabelecimentos alimentícios (Vigilância em Saúde)
·        Pacientes do Hospital de Triagem

O portal www.lages.sc.gov.br/lages-contra-o-conovirus oferece informações completas sobre o vírus, notícias e o boletim de Lages atualizado. O acesso também pode ser pelo site oficial do Município (www.lages.sc.gov.br), clicando no banner à esquerda na home.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Enquete: participe e vote em quem você acha que será a rainha da Festa do Pinhão 2019

Lages a Nova Iorque com a Azul, a partir de junho

Internautas reagem a Mario Motta na bancada do ‘Jornal Nacional’