Dengue: SC registra mais de 9 mil casos da doença


Secretaria de Estado da Saúde reforça pedido para cuidados e prevenção contra a doença no Estado.

Lages/SC

📷 Pixabay

Mesmo em meio à pandemia do novo coronavírus (Covid-19), os cuidados e prevenção contra outras doenças tão graves quanto a Covid-19 não podem ser deixadas de lado, infelizmente, a Dengue é uma dessas doenças que têm preocupado autoridades de Saúde em Santa Catarina por conta do número elevado de casos em 2020 em comparação com anos anteriores.


De janeiro até o último dia 13 de junho, Santa Catarina registrava 9.200 casos confirmados de dengue, número este que é o dobro do registrado em todo o ano de 2016, (4.379 casos), considerado um ano epidêmico da doença. A cidade de Joinville é a mais afetada, com registro de 7.034 casos, o que representa 80,1% do total no Estado. Outras nove cidades catarinenses estão em situação de epidemia.

Com esse número elevado de registro da doença, a Secretaria de Estado da Saúde reforça as medidas de prevenção e cuidados para evitar a disseminação da doença. Um fator que preocupa ainda mais as autoridades sanitárias é a circulação simultânea de três sorotipos de dengue: DENV1, DENV2  e DENV4, o que significa que uma pessoa que já foi infectada pela doença pode ser novamente infectada pela doença só que com outro sorotipo.

De acordo com o último boletim divulgado pela DIVE/SC, foram notificados 16.972 casos de dengue em Santa Catarina, sendo que destes, 9.200 foram confirmados e 2.553 estão sendo investigados, além de diversos casos que foram descartados ou deram resultados inconclusivos. Dos 9.200 casos confirmados, 64 (62 em Joinville, um em Florianópolis e um em Itajaí) apresentaram sinais alarmantes como dor abdominal intensa e contínua, vômitos persistentes, letargia, sonolência ou irritabilidade, hipotensão e tontura). Mas todos evoluíram para a cura.

Confira as cidades consideradas epidêmicas de Dengue

A caracterização de epidemia ocorre pela relação entre o número de casos confirmados e de habitantes. A Organização Mundial da Saúde (OMSO) define o nível de transmissão epidêmico quando a taxa de incidência é maior de 300 casos de dengue por 100 mil habitantes.

Cidades com epidemia de Dengue em SC
Município/Região do Estado
Taxa de incidência (casos por 100 mil/hab.
Formosa do Sul (Oeste)
1553,8
Joinville (Norte)
1.191,3
São Carlos (Oeste)
992,8
Coronel Freitas (Oeste)
841,6
Bombinhas (Litoral Norte)
617,1
Tijucas (Grande Florianópolis)
526
Maravilha (Extremo-Oeste)
433
Caibi (Extremo-Oeste)
390,4
Águas de Chapecó (Oeste)
370
São Miguel do Oeste (Extremo-Oeste)
336,7

Dicas para evitar proliferação da dengue

·        Evite usar pratos nos vasos de plantas. Se usá-los, coloque areia até a borda;
·        Guarde garrafas com o gargalo virado para baixo;
·        Mantenha lixeiras tampadas;
·        Deixe os depósitos d’água sempre vedados, sem qualquer abertura, principalmente as caixas d’água;
·        Plantas como bromélias devem ser evitadas, pois acumulam água;
·        Trate a água da piscina com cloro e limpe-a uma vez por semana;
·        Mantenha ralos fechados e desentupidos;
·        Lave com escova os potes de comida e de água dos animais no mínimo uma vez por semana;
·        Retire a água acumulada em lajes;
·        Dê descarga, no mínimo uma vez por semana, em banheiros pouco usados;
·        Mantenha fechada a tampa do vaso sanitário;
·        Evite acumular entulho, pois ele pode se tornar local de foco do mosquito da dengue;
·        Denuncie a existência de possíveis focos de Aedes aegypti para a Secretaria Municipal de Saúde;
·        Caso apresente sintomas, procure uma unidade de saúde para o atendimento.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Enquete: participe e vote em quem você acha que será a rainha da Festa do Pinhão 2019

Grave acidente deixa cinco pessoas feridas em Lages

Lages a Nova Iorque com a Azul, a partir de junho