Coronavírus: Prefeitura adota nova estratégia de testagem da população em Lages

O principal objetivo dos testes rápidos é o rastreamento da doença no município, o isolamento dos casos positivos para que o vírus não se dissemine ainda mais entre a população e também para auxiliar nas tomadas de decisões e providências, além de ter estatísticas mais fiéis à realidade.

Por ALINE TIVES da ASCOM PML,
Lages/SC

📷 Reprodução / Facebook

A Prefeitura de Lages, por meio da Secretaria Municipal da Saúde, comunica à população que a partir de segunda-feira (15 de junho) será adotada uma nova estratégia na realização dos testes rápidos para a Covid-19 (novo Coronavírus). A partir de agora somente serão testadas as pessoas que estiverem sendo monitoradas ou apresentando sintomas da doença há alguns dias, mediante avaliação e acompanhamento médico. As novas regras foram estabelecidas na Portaria 016/2020, da Secretaria da Saúde, que será tornada pública no site da prefeitura.

A portaria foi elaborada após as definições sobre a utilização dos testes rápidos em Lages, suspendendo definitivamente a estratégia deste tipo de Testes, alterando a metodologia e estabelecendo critérios para utilização destes no território, tendo em vista os problemas levantados na primeira semana da pesquisa, que tinha como objetivo rastrear, identificar e monitorar possíveis casos de Covid-19, de modo a garantir de maneira preventiva a saúde geral da população lageana.

O prefeito Antonio Ceron explica que os testes rápidos adquiridos pela Secretaria Municipal da Saúde serão utilizados apenas na Central de Triagem da Covid-19, conforme suspeita clínica do profissional médico responsável pelo atendimento, em pacientes monitorados, por indicação da Central de Monitoramento e/ou aqueles que, por ventura, procurarem a Central de Triagem apresentando eventuais sintomas relacionados, os quais, em ambas as situações, serão devidamente avaliados pelo profissional médico.

O diretor técnico do Centro de Triagem, Dr. Leonardo Coelho, fará o acompanhamento da realização dos testes. “Antes de serem testados, os pacientes passarão por criteriosa avaliação sobre os sintomas, há quanto tempo estão sentindo e qual tipo de teste é o mais indicado”, explica.

A medida foi tomada após reuniões com representantes do laboratório responsável pelos testes adquiridos pela prefeitura. Na primeira semana foram diagnosticadas 83 pessoas positivadas para o Coronavírus após a realização dos testes rápidos. Destas, 12 contestaram o resultado depois de fazerem a contraprova em laboratórios particulares e ter resultados negativos. “Embora os testes tenham sido credenciados pela Anvisa, sabemos que não existe nenhum teste rápido com 100% de garantia. Estudos mostram que cerca de 75% dos testes podem ter alguma falha. Por isso, não teríamos condições de manter o programa de testagem em Lages da mesma forma que iniciamos. Resolvemos mudar a estratégia e agora os testes terão acompanhamento médico”, esclarece o secretário da Saúde, Claiton Camargo de Souza.

O principal objetivo dos testes rápidos é o rastreamento da doença no município, o isolamento dos casos positivos para que o vírus não se dissemine ainda mais entre a população e também para auxiliar nas tomadas de decisões e providências, além de ter estatísticas mais fiéis à realidade.

O secretário da Saúde alerta que, mesmo com uma semana de pausa, os casos positivos continuaram aparecendo, sendo 70 casos novos em Lages. Nesta sexta-feira (12 de junho) foram confirmados 250 casos, sendo que 74 já estão recuperados e 174 em monitoramento. Duas pessoas estão internadas.

Lages não registra óbito até o momento

A boa notícia é que Lages é a única cidade do país entre 140 a 200 mil habitantes que não registra óbito pela doença, após quase três meses de quarentena. “Tivemos nesta semana o primeiro caso em que foi necessária internação na UTI. A nossa previsão inicial, ao montarmos o hospital de triagem, era de que teríamos um cenário muito pior, com dez mil atendimentos no primeiro mês, e felizmente isso não aconteceu. Lages está numa situação melhor que em outras regiões, mas não quer dizer que devemos relaxar. Todos os cuidados precisam continuar”, salienta o prefeito Antonio Ceron.

A pesquisa realizada pela Universidade de Pelotas em parceira com o Ibope, a qual realizou 250 testes aleatoriamente na cidade foi concluída e não encontrou nenhum caso positivo. “Eles também fizeram testes rápidos, a diferença é que selecionavam residências aleatórias, enquanto os testes da prefeitura a maioria eram feitos em pessoas que já estavam sendo monitoradas, sem sintomas ou que tiveram contato com casos positivos”, explica o secretário Claiton.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Enquete: participe e vote em quem você acha que será a rainha da Festa do Pinhão 2019

Lages a Nova Iorque com a Azul, a partir de junho

Internautas reagem a Mario Motta na bancada do ‘Jornal Nacional’